rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Campanha eleitoral dinheiro Eleição presidencial França Investigação Justiça Nicolas Sarkozy

Publicado em • Modificado em

Juiz diz ter provas de que Sarkozy recebeu dinheiro ilegal na eleição de 2007

media
REUTERS/Gonzalo Fuentes

A menos de um mês das eleições presidenciais na França, o presidente Nicolas Sarkozy volta ao centro das investigações sobre o financiamento ilegal de sua campanha em 2007. Pela primeira vez, o juiz do caso Bettencourt demonstra abertamente suas suspeitas contra o candidato à reeleição.


O jornal Le Monde que chegou às bancas nesta terça-feira traz os trechos dos últimos interrogatórios feitos pelo juiz Jean-Michel Gentil às testemunhas do caso Bettencourt, que envolve a herdeira do grupo L'Oréal Liliane Bettencourt. Em janeiro, o fotógrafo François-Marie Banier, que foi amigo da bilionária, teve que explicar o conteúdo do seu diário, onde ele anotou trechos de conversas que comprometem Nicolas Sarkozy.

Banier admitiu ter visto Sarkozy pedir dinheiro pessoalmente a Liliane Bettencourt, mas acrescentou que durante campanhas eleitorais sempre existem pedidos oficiais de financiamento. O juiz não se mostrou satisfeito com as respostas.

A Constituição francesa determina imunidade penal ao presidente durante o seu mandato, mas o juiz parece determinado a provar que Sarkozy recebeu dinheiro ilegal para sua campanha em 2007. Ele interrogou diversas testemunhas que confirmam a suspeita. De acordo com um ex-motorista de Liliane Bettencourt, Sarkozy ia pessoalmente à mansão da bilionária pedir ajuda financeira.

Em um documento, o juiz mostra o caráter suspeito de duas retiradas de 400 mil euros cada uma feitas a partir da conta de Bettencourt em 2007. A primeira, dois dias antes de um encontro entre o então administrador da fortuna, Patrice de Maistre, e o tesoreiro da campanha de Sarkozy na época, o ex-ministro do Trabalho Eric Woerth. A segunda retirada foi realizada quatro dias após o primeiro turno das eleições de abril, dia em que o fotógrafo François-Marie Banier escreveu em seu diário que Patrice de Maistre o informou que Sarkozy veio novamente pedir dinheiro.