rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Ações Brasil França Mercado

Publicado em • Modificado em

Casino não renova Abílio Diniz no conselho de administração

media
Relação entre empresário brasileiro Abílio Diniz e grupo Casino se deteriorou no ano passado. Reprodução do jornal Le Figaro

A guerra está mais declarada do que nunca entre o grupo francês Casino e o empresário brasileiro Abílio Diniz. O Conselho de Diretores do Casino decidiu renovar o mandato de todos os seus membros atuais, com exceção do brasileiro Diniz, do Grupo Pão de Açúcar (GPA), e de Philippe Houzé, das Galerias Lafayette.


O diretor-presidente da gigante de distribuição, Jean-Charles Naouri, indicou, por comunicado, que a saída dos empresários acontece devido a “conflitos em curso”. O mandato deles chega ao fim em maio, quando uma assembleia do conselho será realizada, no dia 11, para ratificar as escolhas anunciadas nesta quinta-feira. Mas esta votação não deve trazer surpresas, uma vez que a holding Rallye, controlada por Naouri, detém 60,4% dos direitos de voto na empresa.

Sob anonimato, um conselheiro afirmou que a presença de Diniz e Houzé no Conselho de Administração do grupo “não estava assegurando a serenidade das discussões”. O brasileiro fazia parte da equipe desde que se associou aos franceses, em 1999. Mas desde julho do ano passado, Diniz e o Casino se opõem sobre o desejo de o brasileiro fundir o Grupo Pão de Açúcar com o Carrefour, principal concorrente do Casino na França.

Desde então, o Casino acionou Diniz duas vezes na Câmara do Comércio Internacional. Na semana passada, o grupo francês anunciou que pretende assumir a liderança da GPA, ao exercer o direito de nomear o presidente do Conselho de Administração da Wilkes, holding de controle do grupo, presidida até então por Diniz.

Além das mudanças de conselheiros, o Casino declarou que quer aumentar a internacionalização do grupo e “reforçar a sua representação feminina”, por isso decidiu submeter à assembleia geral a nomeação de Sylvia Jay, presidente da L´Oreal do Reino Unido.