rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Maratona Paris

Publicado em • Modificado em

Em Paris, etíope corre maratona pela primeira vez e bate recorde

media
O etíope Kenenisa Bekele cruza a linha de chegada da Maratona de Paris, neste domingo (6).ris Marathon Reuters/Gonzalo Fuentes

Depois de bater todos os recordes mundiais nos cinco mil e dez mil metros, o etíope Kenenisa Bekele fez uma transição mais que vitoriosa para a maratona. Neste domingo (6), em Paris, ele correu 42,195km pelas ruas da capital francesa no tempo inédito de 2h05min04s. O recorde anterior era do queniano Stanley Biwott, de 2h05min10s, alcançado em 2012. As cinco primeiras colocações, tanto entre os homens quanto entre as mulheres, tiveram predominância de corredores da Etiópia e Quênia.


“Estou satisfeito, fiz o tempo que pretendia”, declarou o triplo campeão olímpico e quíntuplo campeão mundial nos cinco mil e dez mil metros. O atleta, de 31 anos, tomou a dianteira da prova aos 14 km da chegada. Aos 8 km do final da prova, Bekele chegou a fazer sinais à sua equipe de que tinha problemas na coxa.

Os resultados da 38ª maratona de Paris, com 50 mil inscritos, foram dominados por etíopes e quenianos. Em segundo lugar na prova masculina ficou Limenih Getachew, etíope. O terceiro, quarto e quinto lugares foram alcançados por quenianos: Luka Kanda, Robert Kwambai e Jackson Limo.

As vencedoras também foram dos dois países. A queniana Flomena Cheyech foi a primeira mulher a cruzar a linha de chegada, com tempo de 2h22min44s. A seguir vieram as etíopes Yebrgual Melese e Ahmed Zemzem. Kaith Chemaoi, do Quênia, chegou em quarto lugar.

O melhor brasileiro na prova foi Renato Dantas de Lucas que ficou em 69° lugar.

Cenário parisiense

Segundo maratonistas, a corrida de Paris é uma das mais belas do mundo, percorrendo vários dos principais pontos turísticos da capital francesa: avenida Champs Elysées, praça da Concórdia, museu do Louvre, Bastilha, o rio Sena e a Torre Eiffel, antes da grande chegada diante do Arco do Triunfo. Além de bonito, o percurso na cidade é plano.

A primeira largada da Maratona de Paris foi em 1976. No ano passado, com 38.690 corredores na linha de chegada, se tornou a segunda maior maratona do mundo, atrás de Nova York.