rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Air France Aviação França Greve Piloto Manuel Valls Sindicato Reivindicações

Publicado em • Modificado em

Pilotos da Air France reconduzem greve até 26 de setembro

media
Passageiros tentam embarcar neste sábado (20) no aeroporto de Marselha, no sul da França. Reuters

A greve dos pilotos da Air France se radicaliza. Eles decidiram neste sábado (20) reconduzir o movimento, previsto para terminar inicialmente na segunda (22), até a sexta-feira, 26/09. A mobilização se fortaleceu neste sexto dia de paralisação com 65% de grevistas. Nenhum avião da companhia francesa com destino ao Brasil decola neste sábado.


O principal sindicato de pilotos da Air France, SNPL AF, decidiu manter a greve até a próxima sexta-feira (26), após consultar a categoria em referendo. Mais de 80% dos pilotos votaram a favor da recondução do movimento iniciado no dia 15 de setembro. A participação na votação foi de quase 74%, um nível considerado histórico pelo presidente do sindicato, Jean-Louis Barber.

Os pilotos não excluem continuar a greve além dessa data se as negociações com a direção seguirem bloqueadas. Eles pedem a intervenção do primeiro-ministro, Manuel Valls. A direção da Air France lamentou, na sexta-feira (19) à noite, a continuação do movimento, “apesar das propostas concretas feitas à categoria”.

Reivindicações

Os pilotos da Air France protestam contra a estratégia do grupo de reduzir seus custos por meio de investimentos na marca de baixo custo do grupo, a Transavia. O projeto da empresa low cost prevê centros operacionais em outros países da Europa, onde as regras salariais e de carga horária de trabalho são mais flexíveis, o que significa salários mais baixos e menos benefícios sociais.

A direção rejeita a reivindicação dos pilotos de um contrato único de trabalho para todas as empresas do grupo, incluindo a Transavia. Essa é a mais longa greve dos pilotos da companhia dos últimos 16 anos. A empresa calcula um prejuízo de até € 15 milhões (cerca de R$ 45 milhões) por cada dia de greve.

Voos cancelados

A Air France tinha previsto uma melhora no tráfego aéreo neste sábado, mas com o impasse nas negociações a mobilização aumentou. Segundo a empresa, 65% dos pilotos cruzaram o braço hoje, 5% a mais do que o previsto. Quase 50% dos voos foram cancelados, incluindo todos os oito voos nas rotas Paris São Paulo e Rio de Janeiro, nas duas direções (AF 456, AF454, AF 444, AF 442, AF 457, AF 459, AF 443 e AF 445). A previsão para o domingo (21) é que 38% dos voos da companhia sejam mantidos.