rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Incêndio Paris Hotel

Publicado em • Modificado em

Incêndio danifica famoso hotel Ritz de Paris, em obras, sem deixar vítimas

media
Um incêndio atingiu o sétimo andar do hotel de luxo Ritz, região central de Paris nesta terça-feira (19).. AFP PHOTO / LIONEL BONAVENTURE

Um grande incêndio atingiu nesta terça-feira (19) no célebre hotel de luxo parisiense Ritz. Localizado no centro de Paris, na famosa praça Vendôme, o prédio está atualmente em obras e fechado para o público. As chamas não deixaram vítimas, anunciaram as autoridades francesas.


O fogo começou nesta manhã no sétimo e último andar do hotel, já foi controlado e não pode mais se propagar para o resto do prédio, garantiu o capitão Yvon Bot, porta-voz do Corpo de Bombeiros de Paris. Cerca de 150 operários estavam no Ritz no início do incêndio e foram retirados do local, são e salvos. Os 60 militares do corpo de bombeiros continuam trabalhando para apagar definitivamente os focos que ainda resistem no sotão, principalmente no material de isolamento térmico. O local é muito estreito e a operação será longa, prevê o capitão Bot.

Por enquanto, nenhuma informação foi dada sobre a origem do incêndio. Várias ruas da região tiveram o trânsito interrompido e os motoristas receberam a recomendação de evitar a área próxima da praça Vendôme. A superfície afetada pelas chamas é "grande" e o incêndio deve adiar a reabertura do hotel cinco estrelas, prevista inicialmente para março de 2016.

Ritz está há três anos em obras

O Ritz foi fechado ao público em agosto de 2012 para uma remodelação completa que deveria durar três anos, a um custo de € 140 milhões. O famoso hotel pertence ao bilionário egípcio Mohamed Al-Fayed, desde 1979. O estabelecimento é um dos mais luxuosos da capital francesa e recebe personalidades, líderes políticos ou celebridades da literatura, cinema ou música.

O hotel integra a história da cidade. Fundado em 1898, ele foi residência da estilista Coco Chanel e do escritor francês Marcel Proust. O americano Ernest Hemingway e Charlie Chaplin também foram hóspedes do hotel. Foi no Ritz que a princesa Diana de Gales e seu namorado Dodi Al-Fayed, filho do proprietário, jantaram em 1997, antes do trágico acidente de carro às margens do rio Sena que resultou na morte do casal.