rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

França Protestos Manifestação Violência Manifestante

Publicado em • Modificado em

Atingido por bala de borracha, estudante perde a visão em protesto na França

media
Maioria dos confrontos entre manifestantes e policiais ocorreram no final dos protestos. Reuters/Philippe Wojazer

Um jovem atingido por uma bala de borracha durante os violentos protestos que ocorreram na quinta-feira (29) na cidade de Rennes, na França, perdeu a visão. A corregedoria de polícia abriu uma investigação para apurar de onde partiu o objeto que feriu o rapaz.


Na quinta-feira, milhares de franceses foram às ruas nas principais cidades do país para pedir o bloqueio de uma reforma trabalhista que o governo do presidente François Hollande deseja aprovar. À margem da marcha oficial de estudantes e sindicalistas, houve confrontos entre manifestantes, inclusive black blocs, e a polícia em diversas cidades, como Paris e Lyon.

Em meio ao tumulto em Rennes, um jovem foi atingido no olho esquerdo e levado às pressas ao hospital, em estado grave. Ele foi operado e, nesta sexta-feira, o procurador da República de Ille-et-Vilaine, declarou que o estudante de Geografia teve “perda total e irreversível” da visão constatada por um médico-legista. O jovem, de 20 anos, permanece hospitalizado.

“Abri uma investigação, que será conduzida pela Inspeção Geral da Polícia Nacional (IGPN), para determinar as circunstâncias exatas dos ferimentos que ele sofreu”, disse o procurador Nicolas Jacquet.

O incidente ocorreu no final da manifestação. Um grupo de jovens tentou avançar em direção à barreira policial formada para proteger o centro da cidade, quando se iniciou o conflito. Os manifestantes atiraram pedras, garrafas e extintores de incêndio contra a polícia e as vitrines das lojas, enquanto os policiais respondiam com gás lacrimogêneo.

Estudantes denunciam uso da força pela polícia

A União Nacional dos Estudantes denunciou “o uso desproporcional da força” pela polícia, que estava disparando balas de borracha durante a repressão do tumulto. A secretaria de segurança reconheceu que os policiais usaram essa ferramenta de dispersão.

“Ele foi atingido por um tiro no olho. Nós estávamos perto e vimos imediatamente que o ferimento era muito grave”, declarou Hugo Poidevin, integrante do comitê de mobilização estudantil da Universidade de Rennes 2.

Em todo o país, pelo menos 24 policiais e 38 manifestantes ficaram feridos. Três policiais foram internados em estado grave, dos quais dois em estado gravíssimo. No total, 124 pessoas foram detidas.

Com informações da AFP