rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
A Semana na Imprensa
rss itunes

Luxuoso hotel Ritz reabre em Paris, com suíte de até € 27 mil

Por Lúcia Müzell

A crème de la crème mundial tem de volta um dos seus endereços favoritos em Paris. A imprensa semanal francesa desvenda o resultado de quase quatro anos de reformas no luxuoso hotel Ritz, um dos poucos palaces da capital francesa – grau acima do cinco estrelas. Foi a primeira vez que o lendário hotel fechou as portas, desde a sua inauguração, em 1898.

Coco Chanel, Ernest Hemingway, Audrey Hepburn. A lista de famosos clientes assíduos do Ritz é extensa e agora dá o nome às suítes mais prestigiosas do local. Como lembra M, a revista do jornal Le Monde, foi lá que Lady Di passou a sua última noite, antes de morrer em um acidente de carro em Paris, em 1997.

A reabertura acontece nesta segunda-feira (5), na Place Vendôme, endereço preferido das joalherias na cidade. Le Point relata que o novo Ritz vai apostar no luxo do luxo, ao oferecer um serviço VIP de buscar os hóspedes na saída do avião, acelerar os procedimentos aduaneiros junto às autoridades do aeroporto e levá-los o mais rapidamente para o conforto do seu quarto, a qualquer hora do dia ou da noite.
Os que preferirem podem optar por uma entrada discreta no hotel, por um túnel de oito metros aberto dentro de um estacionamento. A alternativa vai cair como uma luva para as celebridades que desejam evitar os paparazzi.

Preços salgados

Le Point traz fotos exclusivas do restaurante Espadon, pilotado pelo chef Nicolas Sale, e da suíte Vendôme, alguns exemplos da obra do arquiteto Thierry W. Despont. O projeto mistura o estilo tipicamente francês do século 18 com pitadas contemporâneas.

ritzparis/facebook

O hotel agora tem 142 quartos, 17 a menos do que antes, o que possibilita suítes com 40 a 300 metros quadrados. Cada uma tem uma decoração diferente, em tons pastéis, por uma conta que começa a € 1 mil a diária. Passar a noite na suíte imperial custa nada menos do que € 27 mil.

Spa da Chanel

O hotel ainda tem uma piscina aquecida de 18 metros, o primeiro spa exclusivo da Chanel e uma galeria com 95 vitrines e butiques de alta-costura, joalheria e design. No bar, o reputado “melhor barman do mundo”, Colin Field, prepara os famosos coquetéis do hotel, como o French 75 e o Fleurissimo.

O desafio da reforma foi fazer tudo mudar, mas manter as referências que fizeram o hotel se tornar mundialmente apreciado. A revista Les Echos Week-end observa que os habitués do Ritz serão capazes de sentir o mesmo cheiro de âmbar que o local tinha antes da reforma – e o mesmo monsieur Battino, o concierge, virá recolher delicadamente os casacos dos hóspedes na entrada.

ritzparis

Le Point traz perfil de magnata indiano no país dos casamentos arranjados

Censura no Brasil é “apoiada por extrema-direita nostálgica dos militares”, diz revista

Youtubers pró-veganismo são mania entre jovens franceses, diz revista M

“Estou esperando minha medalha olímpica da corrupção”, ironiza Papa Diack

Europeus ainda estão distantes de enfraquecer terrorismo, dizem especialistas

Alemanha e França encontram novos restos de experiências nazistas macabras

Para evitar transfobia, Amsterdã tenta apagar noção de gênero na esfera administrativa

Franco-brasileiro transforma Renault em líder mundial do setor automobilístico

Especialistas contestam reforma trabalhista concebida pelo "melhor amigo" de Macron

Para revista Le Point, Brasil está diante de "escolhas fatídicas" para a região