rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Paris Chuvas Meteorologia Primavera

Publicado em • Modificado em

Paris tem a primavera mais chuvosa em 150 anos

media
A poucas horas do início oficial do verão no hemisfério norte, Paris segue debaixo de chuvas nesta segunda-feira (20). REUTERS/Stephane Mahe

A um dia do início do verão no hemisfério norte, a notícia não é das mais animadoras para os parisienses e turistas que lotam a capital francesa nesta época do ano. O serviço de meteorologia nacional, a Météo-France, anunciou nesta segunda-feira (20) que, em 2016, Paris registrou a primavera mais chuvosa em 150 anos.


Paris bateu neste ano o recorde de chuvas registrado na primavera de 1928. O acúmulo de precipitações nos últimos três meses foi o maior desde 1873, quando o índice começou a ser medido na capital francesa.

No total, o acúmulo de precipitações foi de 320 milímetros (contra 277 milímetros em 1928), incluindo as chuvas desta segunda-feira. O dado corresponde ao dobro do normal para esta época do ano.

Na França, não apenas a região parisiense foi castigada pelas fortes chuvas, que resultaram em enchentes entre o final de maio e o início de junho, e a um aumento preocupante do nível do rio Sena. A zona central do país, especialmente a Borgonha e a Alsácia, também foram fortemente atingidas.

Quando o sol volta?

De acordo com o meteorologista Etienne Kapikian, várias são as razões para o fenômeno: temperaturas dos oceanos, consequências do El Niño, elementos estratosféricos, entre outros.

Mas os parisienses estão mais preocupados sobre quando o sol vai voltar do que em em explicações científicas. A resposta do especialista não é das mais animadoras: não há previsão imediata para a volta definitiva dos dias ensolarados à capital francesa.

Segundo Kapikian, o calor volta com força total nesta quarta-feira (22) e quinta-feira (23), quando as temperaturas chegarão a 28°C em Paris e 35°C na região da Provença. Mas o fenômeno durar pouco já que mais chuvas estão previstas para o próximo fim de semana e as oscilações meteorológicas devem ser a regra neste verão. "Por enquanto, não poderemos falar em belos dias ensolarados", lamenta o especialista.