rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

França China Eleição presidencial francesa Emmanuel Macron

Publicado em • Modificado em

Casal Macron agita internet na China

media
Emmanuel Macron e Brigitte Trogneux, nos pireneus, sudoeste da França em 12 avril 2017. REUTERS/Eric Feferberg/Pool

O casal Macron, ou melhor, Brigitte, a mulher do jovem candidato do movimento independente Em Marcha! ao segundo turno da presidencial francesa, agita as redes sociais na China. Os chineses estão apaixonados pela história de amor entre Emmanuel Macron, de 39 anos, e sua ex-professora de francês que é 24 anos mais velha do que ele, constata o correspondente da RFI em Xangai.


No Weibo, o Twitter chinês, o hashtag "#ele é casado com uma mulher 24 anos mais velha do que ele" foi visualizado mais de 6 milhões de vezes. Mas é no Wechat, a rede social mais utilizada na China, que o casal Macron faz mais sucesso. Os chineses compartilham e comentam em massa principalmente artigos produzidos pela mídia chinesa sobre Brigitte.

O título de um dos textos mais citados prefere a vida amorosa do candidato do que sua surpreendente vitória no primeiro turno da eleição presidencial francesa: "Emmanuel Macron: sua história de amor é muito mais excitante do que sua corrida à presidência". Mais do que tudo, os internautas chineses adoram os vídeos do casamento do casal no Touquet, que circulam na rede.

França, país do romantismo

Um dos comentários resume a atração que a história de amor exerce: "Isso me tranquiliza. Se não encontrar um namorado, será simplesmente porque ele ainda não nasceu", escreve uma jovem. Outra internauta diz que "no amor, a idade nunca é um problema. Ele encontrou a mulher da vida dele. Fiquemos felizes por ele".

Para muitos chineses, a história de amor de Emmanuel Macron é a prova de que a França é um país do romantismo. Um internauta acredita que se o casal vivesse na China, "ele seria alvo de piadas cruéis, mas para os franceses românticos e sensíveis, essa é uma história preciosa".

Há também quem fuja dos clichês e compare o candidato à presidencial francesa com Qi Tongwei, um dos personagens principais de uma série de TV que faz grande sucesso neste momento. O detalhe é que o personagem da novela "In the name of People", casado com uma mulher 10 anos mais velha do que ele, é um vilão, ambicioso, que faz tudo para chegar ao poder e que não ama a mulher, esclarece a correspondente da RFI, Angélique Forget.

Marine Le Pen comparada a Trump

Os comentários sobre Marine Le Pen são muito mais severos do que os reservados a seu rival, Emmanuel Macron. Muitos chineses chamam a candidata do partido de extrema-direita Frente Nacional de "Trump francesa". Ela é acusada por alguns internautas de "racista".

Não tanto quanto Brigitte Macron, o companheiro de Marine Le Pen, Louis Aliot, também interessa os chineses. Alguns comentários tentam compará-los. "Ele não parece fazer muita coisa para ajudar sua mulher a ser presidente", acredita um internauta.