rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

França Emmanuel Macron Eleições legislativas

Publicado em • Modificado em

Partido de Macron recebe com reserva adesão de ex-premiê socialista

media
O ex-primeiro-ministro socialista Manuel Valls afirmou nesta terça-feira que quer ser candidato às eleições legislativas pelo movimento Em Marcha de Macron. REUTERS/Philippe Wojazer/File Photo

O presidente eleito da França, Emmanuel Macron, negocia nos bastidores a composição de sua equipe de governo e dá os toques finais na lista de candidatos às eleições legislativas de junho. Nesta terça-feira (9), o ex-primeiro-ministro socialista Manuel Valls anunciou estar disposto a participar da "maioria presidencial", mas sua proposta foi recebida com ressalva pelo partido Em Marcha.


O movimento centrista de Macron foi rebatizado na segunda-feira (8) de "A República Em Marcha". A sigla irá apresentar na quinta-feira (11) os nomes de seus 577 candidatos à Assembleia Nacional. O partido do presidente precisa eleger ao menos 289 deputados para constituir uma maioria na Casa. Apesar da ampla vitória no domingo (7) contra a extrema-direita, com 66% dos votos, a batalha das legislativas não vai ser fácil e é fundamental para a aplicação do programa de reformas defendido por Emmanuel Macron durante a campanha.

Para vencer, o jovem presidente centrista e pró-europeu sabe que deve reunir personalidades da direita e da esquerda moderada. Um verdadeiro quebra-cabeça, resumem analistas diante da dispersão dos votos registrada no primeiro turno da presidencial.

Eliminados no primeiro turno da eleição presidencial, pela primeira vez em sessenta anos, a direita (partido Os Republicanos) e o Partido Socialista esperam a revanche nas legislativas de 11 e 18 de junho. As duas formações se reúnem nesta terça-feira para definir sua estratégia contra o novo presidente: união sob condições, colaboração pontual ou oposição frontal?

Adesão de Manuel Valls

O ex-primeiro-ministro Manuel Valls já se definiu. Ele anunciou nesta terça-feira sua adesão ao movimento de Emmanuel Macron. Valls disse que deixará o PS para disputar uma cadeira na Assembleia pelo novo partido " A República Em Marcha". "O partido socialista morreu, ele ficou para trás. Não a sua história e seus valores, mas ele deve se superar. Hoje, o fundamental é oferecer uma ampla e coerente maioria a Emmanuel Macron para que ele possa governar", justificou o ex-premiê.

No entanto, imediatamente após o anúncio, o porta voz do Em Marcha, Benjamin Griveaux, garantiu que Valls não foi ainda indicado. Ele lembrou que o procedimento para a inscrição dos candidatos do partido é o mesmo para qualquer político interessado. "A inscrição não é automática e faltam 24 horas para o ex-premiê propor sua candidatura", ironizou o porta-voz. Um outro representante da sigla, Christophe Castener, disse que Valls tem chances de ser escolhido, mas "ele comete um erro ao afirmar que será com certeza candidato do Em Marcha".

Posse e primeiro-ministro

Outra prioridade do novo presidente francês: a escolha de um primeiro-ministro capaz de encarnar o espírito de união do país. Emmanuel Macron anunciará sua decisão após tomar posse na manhã de domingo (14) no Palácio do Eliseu. Vários nomes circulam, mas o presidente eleito mantém o suspense até o último momento.

As únicas informações que circulam são as do perfil ideal do novo chefe de governo que irá comandar a campanha pelas eleições legislativas. Segundo a imprensa francesa, os mais cotados seriam: Edouard Philippe, prefeito do Havre, de partido Os Republicanos; Jean-Yves Le Drian, ministro da Desfesa do atual governo socialista; o líder centrista François Bayrou, apoio fundamental de Macron durante a campanha presidencial; o deputado socialista Richard Ferrand, uma dos primeiros a aderir ao movimento Em Marcha; o prefeito de Lyon Gérard Collomb, socialista e também um dos primeiros apoios. As centristas Anne-Marie Idrac e Sylvie Goulard, próximas de Bayrou, e o conservador Xavier Bertrand, ex-ministro de Sarkozy, também são nomes que circulam.