rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Marine Le Pen Parlamento Europeu Extrema-Direita Justiça

Publicado em • Modificado em

Parlamento Europeu retira imunidade de Marine Le Pen

media
A líder da extrema direita francesa, Marine Le Pen, perde a imunidade parlamentar REUTERS/Philippe Wojazer/File Photo

O Parlamento Europeu retirou a imunidade da líder da extrema direita francesa, Marine Le Pen, derrotada no segundo turno da eleição presidencial pelo centrista Emmanuel Macron. A ação foi um pedido da Justiça francesa, devido a um caso de difamação.


Os eurodeputados consideram que não há nenhuma razão para suspeitar que esse pedido tenha sido motivado pelo desejo de "afetar a atividade parlamentar ou política de Marine Le Pen".

Le Pen, presidente da Frente Nacional (FN), é acusada de difamação pelo prefeito de Nice, no sul da França, Christian Estrosi.

A política disse em 2015 que Estrosi financiava a União das Organizações Islâmicas da França, que reúne 250 associações e defende um Islã conservador, porque ela pagava pouco pelo aluguel de uma mesquita.

Respondendo uma pergunta de um jornalista sobre se Estrosi era "cúmplice dos jihadistas", Le Pen disse: "Quando você ajuda um fundamentalista islamista a se instalar, difundir ou recrutar de alguma maneira, você é um pouco cúmplice".

Esse processo não tem relação com outro pedido de suspensão de imunidade parlamentar de Le Pen, também transmitida ao Parlamento Europeu, que tem a ver com a investigação sobre empregos supostamente fictícios de alguns assistentes parlamentares europeu da FN. Esse pedido está sendo estudado.

Le Pen é candidata às eleições legislativas na circunscrição de Hénin-Baumont, no norte da França.