rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Eliseu Fotografia França Emmanuel Macron François Hollande Presidente

Publicado em • Modificado em

Retrato oficial do presidente francês Emmanuel Macron é divulgado

media
Foto oficial do presidente Emmanuel Macron Soazig de la Moissonnière

O presidente francês, Emmanuel Macron, que tomou posse no dia 14 de maio, finalmente divulgou nesta quinta-feira (29) sua foto oficial como chefe de Estado. O mandatário anterior, o socialista François Hollande, revelou o seu clique presidencial menos de um mês após assumir o cargo em 2012. Veja vídeo no fim desta reportagem com todos os retratos de presidentes franceses desde Charles de Gaulle em 1959.


Na foto, Macron está em pé, apoiado na mesa do seu gabinete, com as janelas abertas para o jardim do Palácio do Eliseu, com as bandeiras da França e da União Europeia de cada lado. Há três livros sobre a mesa: "As Memórias do General De Gaulle", fundador da 5ª República, "O Vermelho e o Negro" (1830), de Stendhal, e "Os Frutos da Terra" (1897), de André Gide (os dois escritores franceses estão entre os preferidos de Macron, conhecido por seu voraz apetite literário).

A foto foi realizada há alguns dias por Soazig de la Moissonnière, a fotógrafa oficial do Eliseu. Depois de ter acompanhado o presidente durante toda a campanha, ela agora o segue em todos os seus compromissos. O retrato será colocado em todas as prefeituras do país.

O jornal "The Huffington Post" fez uma análise do clique. A janela aberta, "detalhe inédito", simbolizaria a abertura para o mundo. Já a posição do presidente entre as bandeiras europeia e francesa mostraria seu papel de conciliador dentro do bloco.

O relógio revelaria sua vontade de ser "mestre do calendário das reformas", e os os dois I-Phones, também sobre a mesa, representariam a "modernidade e a nação das start-ups".

Tradição do retrato oficial data de 1871

A tradição da fotografia oficial foi iniciada por Adolphe Thiers, presidente da 3ª República, em 1871. O retrato presidencial evoluiu pouco até a 5ª República, que começou em 1958. Quem rompeu com o formato tradicional foi Valery Giscard D'Estaing, eleito em 1974.

Antes dele, o primeiro presidente do período, Charles de Gaulle (1959-1969), fez a foto em pé na biblioteca do Palácio do Eliseu, usando todos os acessórios de chefe de Estado, como a Grande Cruz da Legião de Honra e o colar de Grande Mestre da Ordem da Liberação. Ele repousa a mão direita sobre dois livros.

Da esq. à dir. Charles de Gaulle (1959), Georges Pompidou (1969), Valéry Giscard d'Estaing (1974), François Mitterrand (1981), Jacques Chirac (1995), Nicolas Sarkozy (2007), François Hollande (2012) e Emmanuel Macron (2017) Reprodução de vídeo /AFP/Présidence de la République

O clique do seu sucessor, Georges Pompidou (1969-1974), é muito parecido. Foi tirado no mesmo local, com o presidente usando as mesmas condecorações. Uma pequena diferença é que ele olha para a direita. O fotógrafo, François Pagès, trabalhava para a revista Paris-Match.

Foi Valéry Giscard d'Estaing (1974-1981) que inovou pela primeira vez. Ele aparece sorrindo, do busto para cima, em frente a uma bandeira francesa em movimento e olha diretamente para a câmera. Ele veste um terno comum, o que seria seguido por todos os seus sucessores.

O terceiro presidente da 5ª República fez campanha promovendo sua juventude e modernidade - como Macron. O clique de Jacques-Henri Lartigue estreia o formato horizontal nos retratos presidenciais.

Fotógrafa sobrevivente do nazismo

François Mitterrand (1981-1995) também mudou o estilo, aparecendo sentado, com um dos volumes da série "Os Ensaios" (séc. 16), do político e filósofo francês Michel de Montaigne, entre as mãos. O primeiro presidente socialista solicitou que a fotógrafa Gisèle Freund, que nasceu em uma família judia rica em Berlim e sobreviveu ao nazismo, realizasse o trabalho. Ela tinha 87 anos e já havia clicado nomes como André Malraux, Jean-Paul Sartre, Marguerite Yourcenar e Samuel Beckett.

Já o presidente de direita Jacques Chirac (1995-2007) aparece em pé, com as mãos para trás, no jardim do Palácio do Eliseu, que pode ser visto no fundo com a bandeira francesa. O retrato sobre a grama tem a ver com sua forte conexão com o mundo rural.

A escolha da fotógrafa Bettina Rheims foi considerada ousada, pois ela havia realizado uma série de nus considerados "pornográficos".

Bandeira da União Europeia

Foi Nicolas Sarkozy (2007-2012), da direita, que voltou ao cenário da biblioteca. O sexto presidente posa em pé, com as bandeiras da França e da União Europeia de fundo. O estilo é mais acadêmico, apesar da modernidade do fotógrafo Philippe Warrin. Foi o profissional que sugeriu a inclusão da bandeira europeia, usada pela primeira vez em um retrato presidencial.

Já o socialista François Hollande (2012- 2017) retorna ao jardim e posa em um dia ensolarado. Ele parece ter sido fotografado ao se mover, o que dá um ar mais descontraído ao retrato, que combinava com seu discurso de presidente “normal”. No fundo aparece o Palácio do Eliseu com as bandeiras da França e da União Europeia. O formato quadrado também é original nesse clique do fotojornalista Raymond Depardon.