rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
  • Depois de passar por Dior e Saint Laurent, estilista francês Hedi Slimane assume direção artística da marca Céline
Um pulo em Paris
rss itunes

Prefeitura de Paris vai lançar marca própria de cerveja produzida em parque da cidade

Por Adriana Moysés

A prefeitura de Paris anunciou nesta semana que vai fabricar a própria marca de cerveja. A produção será artesanal e a bebiba "municipal" vai se chamar "Cerveja de Paris", em francês "Bière de Paris". O lançamento está previsto para o mês de setembro.

Famosa internacionalmente pela produção de vinhos, a França começa a tomar gosto pelas cervejas artesanais. Nos últimos cinco anos, o número de pequenos produtores no país dobrou e já é estimado em mais de 1.000 cervejarias.

De acordo com a associação Brasseurs de France, os franceses fabricam atualmente 2 mil marcas de cerveja e ocupam o terceiro lugar no ranking europeu. O consumo individual da bebiba ainda é considerado pequeno, 30 litros por pessoa por ano, mas vem crescendo continuamente.

A proposta de criar a "Cerveja de Paris" está inserida em um programa municipal de apoio à agricultura urbana, próxima do consumidor final e com um circuito curto de distribuição. O plano é produzir 10 mil litros da marca, sem fertilizantes e sem tratamento fitossanitário: cerveja orgânica.

A cevada começou a ser plantada no início de julho, em uma área de 4.000 metros quadrados do Bosque de Vincennes, o maior parque da zona leste da cidade. A cerveja vai ser aromatizada com uma variedade de lúpulo que também será plantada no parque. As plantas foram importadas da região da Alsácia, próxima da fronteira com a Alemanha, que já é conhecida pelas cervejas.

Catherine Millet diz que adversárias feministas exageram na indignação

Dois anos após atentados de Paris, oito pessoas continuam hospitalizadas

Campanha é criticada por incitar prostituição entre universitários na França

Mais de 10 mil pessoas foram multadas após jogar bituca de cigarro nas ruas de Paris

Famílias francesas têm menos filhos e mais mulheres sozinhas no comando