rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

França Crime homicídio Brasil Interpol

Publicado em • Modificado em

Preso em Paris o cantor brasileiro Toddy Cantuária, suspeito da morte de argentino no Rio

media
Os quatro foragidos após a morte do turista argentino em briga de boate, no Rio de Janeiro. Reprodução

Foi preso na tarde desta segunda-feira (14), em Paris, o cantor brasileiro Valterson Ferreira Cantuária, ex-integrante do grupo de pagode Karametade. Mais conhecido como Toddy Cantuária, o músico era procurado pela Justiça brasileira desde março passado, quando fugiu para a Espanha.


Cantuária, de 28 anos, é um dos quatro suspeitos pela morte do turista argentino Matías Sebastian Carena, também de 28 anos, supostamente espancado pelo grupo na saída de uma boate em Ipanema, no Rio de Janeiro, na madrugada do domingo, 26 de março.

O cantor, segundo o delegado Rodrigo Brand da delegacia de Homicídios, teria dado o soco que derrubou Carena, fazendo com que ele batesse a cabeça no chão, morrendo logo em seguida por traumatismo craniano.   

Logo após o crime, Cantuária embarcou para Madri, na Espanha, fazendo com que a Polícia Federal brasileira acionasse a Interpol.

Escondido em Paris

Na França, a polícia se interessou pelo caso, uma vez que uma antiga namorada de Cantuária mora em Paris. Na casa da mulher, cujo nome não foi revelado pela polícia, nada foi encontrado. Sem abandonar a investigação, a Brigada de Execuções Judiciais acabou por encontrar o músico num apartamento da 15a circunscrição de Paris.

Valterson Cantuária deve ser extraditado nos próximos dias para o Brasil, onde poderá ser julgado por homicídio, podendo pegar até 30 anos de prisão.