rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

França Terrorismo Atentado

Publicado em • Modificado em

Polícia francesa descobre estoque de explosivos após prisão de suspeito

media
Policiais no local onde foram encontrados componentes do explosivo TATP em Villejuif. 06/09/17 Bertrand GUAY / AFP

As autoridades francesas encontraram nesta quinta-feira (7) um estoque de produtos que poderiam ser usados para fabricar explosivos. A descoberta foi feita logo após a prisão de um homem, suspeito de radicalismo islâmico, e do desmantelamento de um laboratório clandestino na periferia de Paris.


A polícia francesa encontrou em um box de armazenamento na cidade de Thiais, ao sul da capital, vários litros de produtos químicos que fazem parte da composição do TATP. O explosivo artesanal é usado frequentemente por jihadistas do grupo Estado Islâmico (EI) em atentados terroristas.

O box havia sido alugado por um dos dois suspeitos detidos na quarta-feira (6), após a descoberta do laboratório clandestino na cidade de Villejuif, também no sul da capital. Os dois homens presos na véspera não negam que pretendiam construir uma bomba, mas afirmam que o objetivo era usar os explosivos “para assaltar um banco, e não para realizar um ataque terrorista”, segundo declarou o ministro francês do Interior, Gérard Collomb.

Porém, o representante do governo afirma que os dois homens “tinham conexões com o terrorismo” e que já foram encontrados vestígios de “ligações telefônicas para as regiões do Iraque e da Síria”. O ministro também não exclui que os detidos estivessem em contato com os membros da célula terrorista catalã que passou pela região parisiense pouco antes dos atentados de Barcelona e de Cambrils em agosto. Principalmente após a polícia ter encontrado caixas de fósforo espanholas no apartamento que escondia o laboratório clandestino.

Na madrugada de quinta-feira, um terceiro suspeito foi detido. O homem de 37 anos já vinha sendo monitorado pelos serviços de segurança por ser considerado um radical islâmico. No entanto, segundo os investigadores, ainda não há provas de sua ligação com o laboratório descoberto na véspera.

As autoridades temem que os homens estivessem fabricando TATP em Villejuif e que o box encontrado em Thiais esteja ligado ao esquema. O TATP, batizado pelo grupo Estado Islâmico de “mãe do satanás”, é o mesmo tipo de componente apreendido durante o desmantelamento da célula responsável pelos ataques de 17 e 18 de agosto na Catalunha.

Na França, um decreto oficial datando de 31 de agosto obriga qualquer pessoa que queira comprar produtos presentes na composição de explosivos a apresentar seus documentos e justificar o uso dos componentes. O território francês continua em estado de emergência até 1° de novembro.