rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

França Morte Cosméticos Liliane Bettencourt

Publicado em • Modificado em

Morre dona da L’Oréal, a mulher mais rica do mundo

media
Liliane Bettencourt: o cérebro e a força por detrás da L'Oréal. REUTERS /Charles Platiau

A francesa Liliane Bettencourt, herdeira da multinacional de cosméticos L’Oréal, morreu na madrugada desta quinta-feira (21) em Paris.


Dona de uma fortuna estimada pela revista Forbes em US$ 40 bilhões, Liliane Bettencourt, 94 anos, era a mulher mais rica do mundo e 14ª pessoa mais rica do planeta.

Enfraquecida e colocada sob tutela, Bettencourt havia deixado o conselho de administração da L’Oréal em 2012, ano em que ela se retirou da cena pública.

A holding da família, Thétys, presidida por sua filha Françoise Bettencourt Meyers, sob usufruto da mãe, é a acionista majoritária da L’Oréal com 33,05% das ações da empresa.

Num comunicado divulgado à imprensa nesta quinta-feira (21), o presidente da L’Oréal, Jean-Paul Agon, exprimiu sua “imensa tristeza” pela morte da empresária: “Todos nós tínhamos uma profunda admiração por Liliane Bettencourt, que sempre cuidou bem da L’Oréal e dos seus funcionários, tendo sido, além disso, a principal responsável pelo sucesso e desenvolvimento da empresa”.

Órfã de mãe aos cinco anos

Nascida em 21 de outubro de 1922 em Paris, Bettencourt foi educada sob o rigor de religiosos dominicanos. Sua mãe, a pianista Louise Doncieux, morreu quando a filha tinha cinco anos. Dez anos mais tarde, Bettencourt começou a estagiar na L’Oréal, considerando-se a continuadora da obra de seu pai, Eugène Schueller, fundador da empresa.

(Com agências AFP)