rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

França Emmanuel Macron Política Juventude

Publicado em • Modificado em

Símbolo da política jovem, Macron completa 40 anos

media
O presidente Emmanuel Macron completa nesta quinta-feira, 40 anos REUTERS/Philippe Wojazer

Depois de acumular críticas pela comemoração de seu aniversário antecipado no castelo de Chambord, no fim de semana passado, o presidente francês Emmanuel Macron completa nesta quinta-feira (21), oficialmente, 40 anos.


Nascido em 21 de dezembro de 1977, ele se tornou o mais jovem presidente dos 25 chefes de Estado da República francesa, desbancando até mesmo Luís Napoleão Bonaparte, da família do lendário imperador.

Macron faz parte de um movimento mundial onde os eleitores buscam rejuvenescer a política, independentemente da ideologia desses jovens líderes, que defendem muitas vezes bandeiras diferentes. Essa tendência levou ao poder, por exemplo, representantes como o carismático premiê canadense, Justin Trudeau, Matteo Renzi, na Itália e, mais recentemente, o líder da extrema-direita na Áustria, Sebastian Kurz, de 31 anos.

Para a revista Time, Macron declarou recentemente que deseja "ser um dos líderes dessa nova geração". Segundo ele, sua idade o ajuda "a encarnar um novo mundo", uma fórmula de comunicação que funcionou e acabou desbancando facilmente seus concorrentes durante a eleição presidencial francesa.

“Ele utiliza sua juventude a seu favor, adotando termos como inovação, dinamismo ou renovação” diz o professor Julien Longhi, especialista em linguística. Macron também aproveita de sua idade para falar com os jovens de maneira franca, se colocando no mesmo nível deles.

Cheiro de maconha

No final de novembro, em seu discurso para a juventude africana diante de 800 estudantes em Ouagadougou, no Burkina Faso, ele chegou a declarar: “sou como vocês, pertenço a uma geração que nunca conheceu uma África colonizada”. Ou ainda na Guiana, ao reconhecer o cheiro de maconha durante um discurso: “não tem só cheiro de cigarro aqui nessa sala!”

De acordo com o sociólogo Rémy Oudghiri, o presidente francês, que posa para as fotos com dois telefones celulares na foto oficial, tem todas as características de “millenials”, a geração que chegou aos 20 anos no ano 2000. Prova disso é como ele utiliza novas tecnologias, os selfies, as reformas, e o modo de gestão, como em uma start-up.

Paradoxalmente, Emmanuel Macron utiliza uma linguagem prolixa, com locuções latinas, que são a expressão de uma certa maturidade. Mas isso também não passa de uma estratégia, diz Longhi. Ele aliás reconheceu ter gostos de outras gerações, caso de sua “paixão” pelas músicas de Johnny Hallyday.

Hoje, no dia de seu aniversário, Macron terá entrevistas com o CEO da empresa que administra os Correios e os representantes de diferentes religiões. Depois, ele participa de uma festa particular com seus familiares no fim da noite.