rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

França Tragédia Colisão Trem Ônibus estudantes

Publicado em • Modificado em

Famílias da tragédia com ônibus escolar serão indenizadas na França

media
Seis adolescentes morrem em acidente de ônibus escolar na região oeste da Charente-Maritime, na França. © Radio France

Indenização de emergência, apoio psicológico e organização do retorno à vida escolar: estas são algumas das questões que serão discutidas com as famílias das vítimas da colisão entre um ônibus escolar e um trem, na próxima terça-feira (26), na prefeitura de Saint-Féliu-d'Avall, no sul da França.


"As famílias que desejam serão recebidas terça-feira à tarde na prefeitura", disse neste sábado (23) Robert Taillant, prefeito da cidade localizada nos Pirineus-Orientais, de onde todas as vítimas da colisão se originam.

A tragédia, em 14 de dezembro, em um cruzamento de nível em Millas, deixou seis mortos e vários feridos entre os 23 estudantes que eram transportados pelo ônibus escolar. Alguns feridos ainda estão internados com risco de vida.

Na terça-feira, as famílias conhecerão os detalhes da “assistência a que têm direito por representantes do estado”, associações de ajuda às vítimas, explicou o prefeito. "A prefeitura centralizará os documentos" para transmissão à seguradora para que as famílias possam "obter rapidamente uma compensação imediata", afirmou.

"Nós já começamos a desbloquear o auxílio porque as famílias estão em necessidade. Eles pararam de trabalhar para ficarem com seus filhos hospitalizados em Perpignan, Toulouse ou Montpellier após a tragédia", disse Taillant. "Há também a questão do transporte escolar", depois das férias de Natal, "porque muitas crianças não querem voltar para o colégio de ônibus", disse o prefeito. O transporte "será pago pelos seguros", disse o prefeito.

Escolarização doméstica

Outras questões serão discutidas com famílias, como a escolarização em casa para as crianças que não podem se mover, disse o prefeito de acordo com as quais as doações para as famílias reúnem a prefeitura. "Recebemos muitos cheques", disse Taillant, sem especificar o valor coletado.