rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

França Imprensa Natal

Publicado em • Modificado em

Mais solidariedade e menos consumismo no Natal, sugerem jornais franceses

media
Reprodução de matéria publicada nesta segunda-feira (25) pelo jornal Le Figaro: "Os assuntos polêmicos a evitar neste Natal". Reprodução/Le Figaro

A imprensa pega carona no trenó do Papai Noel e entra no clima natalino nesta segunda-feira (25). Os sites dos principais jornais trazem matérias que adotam desde um tom espiritual até mais humorístico.


É o caso do jornal Le Figaro, cuja manchete do site é "Os assuntos polêmicos a evitar neste Natal". O diário faz uma longa lista de temas que podem estragar as refeições e as reuniões de família nesta época do ano. Como por exemplo, a onda de denúncias de assédio sexual - que teve início nos Estados Unidos, com dezenas de atrizes acusando o produtor Harvey Weinstein de agressões e estupros.

O movimento #MeToo (Eu também, em português), ganhou sua versão na França. A hashtag #BalanceTonPorc (Entregue Seu Porco, em português), teve mais de 160 mil publicações no Twitter de francesas que denunciaram assédios e agressões sexuais em todo o país. 

Outros assuntos a serem evitados neste Natal, segundo Le Figaro, são a obrigatoriedade da vacinação infantil, a construção do aeroporto de Notre Dame de Landes - um impasse que já dura 40 anos - e até mesmo o último filme da trilogia Star Wars, "Os Ultimos Jedi", que, apesar de fazer um sucesso imenso nas bilheterias, divide os fãs da saga: há quem ame e quem odeie.

Um Natal sem exageros

O jornal La Croix é mais consensual e propõe iniciativas para passar um Natal longe do consumo exagerado. "Solidariedade, sobriedade, atenção ao próximo, respeito ao meio ambiente" são algumas das sugestões do diário para um Natal mais consciente e menos consumista. 

La Croix entrevistou franceses que, ao invés de esvaziar a conta bancária em presentes caros, optaram por outras alternativas para cultivar o verdadeiro espírito de Natal. Como uma mulher que decidiu que, ao invés de lotar a árvore de Natal com imensos pacotes, ofereceria doações em nome dos parentes à ONGs que ajudam crianças carentes.

Outras sugestões dadas pelos entrevistados do La Croix são convidar os desfavorecidos ou os solitários para as refeições de fim de ano. E também evitar as estressantes compras de última hora, que lotam as lojas e os grandes supermercados nesta época do ano, sem realmente ter grande necessidade.

Natal ao redor do mundo

O site do jornal Le Monde traz uma galeria de fotos com curiosidades das celebrações de Natal ao redor do mundo. Entre as imagens destacadas pelo diário, estão uma maratona de Papais Noeis na Macedônia; a celebração de fim de ano de soldados americanos na base militar de Bagram, no Afeganistão; um grupo de músicos sírios vestidos à caráter e tocando musicas natalinas pelas ruas da massacrada Damasco; e missas de Natal em países de minoria católica, como o Paquistão, o Iraque e o Sri Lanka. 

O diário destaca que mais de um bilhão de cristãos celebram, em todo o planeta, a data que lembra o nascimento de Jesus. Le Monde ressalta que, para milhares de outras pessoas originárias de países e povos não-cristãos, "mesmo que não haja uma conotação religiosa, essa também é uma ocasião para iluminar as ruas, decorar a casa ou uma oportunidade a mais para encontrar a família e os amigos".