rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

França Paris Judaísmo Agressão

Publicado em • Modificado em

Menino judeu de oito anos é espancado na região parisiense

media
Prédio residencial em Sarcelles, na região norte de Paris JOEL SAGET / AFP

O caso aconteceu na cidade de Sarcelles, na região parisiense, que tem uma importante comunidade judaica. O garoto estava indo para aulas de reforço e usava uma quipá quando foi agredido por dois jovens.


Segundo a polícia, os autores da agressão, de cerca de 15 anos, jogaram o menino no chão e deram chutes e socos. De acordo com a vítima, eles não falaram nada durante o ataque e não furtaram nenhum objeto, o que leva a justiça francesa a crer que o ato foi antissemita.

A agressão foi condenada pelo presidente francês, Emmanuel Macron, e pelo ministro do Interior do país, Gérard Collomb. “Cada vez que um cidadão é agredido por causa de sua idade, sua aparência ou religião, é como se toda a República estivesse sendo agredida”, escreveu Macron em sua conta no Twitter. Já o ministro do Interior, Gérard Collomb, declarou em um comunicado que o ato “era contrário aos valores fundamentais da França”.

Segunda agressão em 2018

Essa não é primeira vez que ocorre uma agressão em Sarcelles. No dia 10 de janeiro, uma estudante judia que ia para a escola levou um tapa no rosto de um homem encapuzado. A agressão foi denunciada pelas associações que lutam contra o antissemitismo.

O presidente do Consistório Israelense, Joël Mergui, se disse preocupado no início de janeiro com o forte aumento do número de atos antissemitas e pediu que o governo apresente propostas concretas contra a onda de agressões. Estatisticamente, entretanto, há uma diminuição de 7% do número de casos em 2017, e em 2016 foi registrada uma baixa significativa de 58,5%, segundo dados do Ministério do Interior.