rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

França Terrorismo Ataques Militar

Publicado em • Modificado em

Homem tenta atropelar militares no sudeste da França

media
Uma van do departamento de polícia diante do quartel militar de infantaria de montanha da 7ª CBA de Reynies em Varces-Allieres-et-Risset, em 29 de março de 2018. JEAN-PIERRE CLATOT / AFP

Uma nova tentativa de atentado é registrada nesta quinta-feira (29) na França. Um homem, dirigindo um veículo, avançou contra militares na cidade de Varces-Allières-et-Risset, sudeste do país, nos Alpes franceses. De acordo com as autoridades, ninguém foi ferido.


Dois grupos do 93° Regimento de Artilharia de Montanha faziam exercícios nas proximidades do quartel de Varces-Allières-et-Risset foram alvo de um ataque na manhã desta quinta-feira. Uma investigação por tentativa de homicídio foi aberta.

O homem, dirigindo um Peugeot 207, teria primeiramente insultado um grupo de militares em árabe. Em seguida, tentou atropelar um segundo grupo. Ninguém ficou ferido e o agressor fugiu após o incidente. No início da tarde, a polícia prendeu um suspeito.

De acordo com a mídia local, o agressor utilizou um veículo roubado no ataque. Uma mulher que estaria no carro no momento do ato também está sendo procurada. A polícia indicou que a motivação do ataque é desconhecida.

As autoridades aconselharam os habitantes da região a permanecerem atentos. Escolas e creches confinaram alunos e crianças e fecharam suas portas.

Ataque similar aos de Trèbes e Carcassone

Desde que a operação Sentinela entrou em funcionamento na França, após os primeiros atentados terroristas de 2015, os militares são frequentemente alvo de ataques.

A nova tentativa de atropelamento acontece poucos dias após os atentados de Trèbes e Carcassone, no sudoeste da França, que deixaram quatro mortos. Para realizar ataque, o jihadista Radouane Lakdim roubou um carro, tentou atropelar militares e, em seguida, fez reféns em um supermercado.

O ataque em Varces-Allières-et-Risset também é registrado no dia seguinte à homenagem nacional ao tenente-coronel Arnaud Beltrame, que salvou a vida de uma refém. Nesta nesta quinta-feira, em Trèbes, as vítimas civis foram homenageadas em uma cerimônia que contou com a presença do prmeiro-ministro Edourd Philippe.