rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

França Crise migratória Iraque Síria União Europeia

Publicado em • Modificado em

Pesquisa revela que franceses sentem mais medo do que compaixão pelos imigrantes

media
Migrante resgatado das águas do Mediterrâneo REUTERS/Jon Nazca

Uma pesquisa de opinião divulgada nesta sexta-feira (29) aponta que mais da metade dos franceses considera que a França recebe muitos imigrantes. O estudo também afirma que a maioria da população teme os refugiados vindos da Síria e do Iraque.


No momento em que os líderes europeus discutem a questão da entrada de migrantes no bloco e da distribuição desses refugiados entre os 27 membros da União Europeia (UE), uma pesquisa revela a percepção dos franceses diante dessas populações vindas de fora. Realizada pelo instituto Odoxa-Dentsu Consulting, a pesquisa aponta que 60% dos franceses consideram que a França acolhe imigrantes demais.

Outro dado que chama a atenção no estudo é que as populações vindas da Síria ou do Iraque suscitam “medo ou preocupação” em 54% das pessoas consultadas. Já para 45%, esses refugiados despertam simpatia e compaixão. Os números, no entanto, revelam uma ligeira evolução das mentalidades sobre o assunto. Em 2016, 61% diziam ter medo desses migrantes, enquanto 38% exprimiam compaixão.

A pesquisa também analisa a imagem da ação das autoridades diante da crise migratória. Segundo o estudo, 73% dos franceses estimam que o governo não está à altura na hora de responder à questão dos migrantes. A mesma porcentagem afirma não confiar na União Europeia para resolver o a situação. Eles eram 66% em 2015.

O estudo foi realizado entre os dias 27 e 28 de junho de 2018 e consultou 967 franceses, maiores de idade e representativos da população.