rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Música Show

Publicado em • Modificado em

Gilberto Gil canta hits e anima Lavagem da Madeleine em Paris

media
Gilberto Gil e Roberto Chaves cantam juntos na Lavagem da Madeleine Nina Santos/RFI

O cantor baiano Gilberto Gil animou e emocionou as centenas de pessoas que participaram da Lavagem da Madeleine, neste domingo (1), em Paris. O artista foi o convidado da 17ª edição do evento e se apresentou durante o desfile que saiu por volta das 13h da Praça da República e foi até a Igreja da Madeleine. Ele cantou algumas de suas músicas mais conhecidas como "Toda Menina Baiana" e "Vamos Fugir" e terminou seu show com um grito de "Lula Livre".


Por Nina Santos

O cantor baiano Gilberto Gil animou e emocionou as centenas de pessoas que participaram da Lavagem da Madeleine, neste domingo (1), em Paris. O artista foi o convidado da 17ª edição do evento e se apresentou durante o desfile que saiu por volta das 13h da Praça da República e foi até a Igreja da Madeleine. Ele cantou algumas de suas músicas mais conhecidas como "Toda Menina Baiana" e "Vamos Fugir" e terminou seu show com um grito de "Lula Livre".

Gilberto Gil faz show durante a Lavagem da Madeleine Nina Santos/RFI

“Há muito tempo Roberto me convidava para a Lavagem e finalmente foi possível estar aqui”, contou Gil em coletiva de imprensa concedida após o desfile, no hotel Lutetia. O artista de 76 anos está em turnê pela Europa com seu show Refazenda 40, que comemora as quatro décadas do álbum de mesmo nome, lançado em 1977. "Refavela vive comigo, anda comigo a vida toda. É o disco do meu testemunho profundo sobre a importância da África para o mundo e para o Brasil. Nós estamos vendo aí a seleção francesa, praticamente toda afro-francesa”, comentou o cantor também na coletiva.

Raí e Cristina Córdula, padrinhos da Lavagem da Madeleine Nina Santos/RFI

O cortejo também contou com a apresentação de dois grupos de percussão e com a presença da apresentadora de televisão Cristina Córdula e do ex-jogador de futebol Raí, que foram padrinhos do evento este ano. Centenas de brasileiros e estrangeiros lotaram o circuito para acompanhar o evento. O aposentado Gilles Bouschon participou pela primeira vez da lavagem e estava animado para ver Cristina Córdula e curtir o “clima brasileiro”. Ele é do sul da França e nunca esteve no Brasil, mas se declara um admirador do país. Já o brasileiro Wellington Dantas, que mora na França há 14 anos, disse estar lá porque “Eu saí da Bahia, mas a Bahia não saiu de mim”.

Grupo de percussão puxa o cortejo da Lavagem da Madeleine Nina Santos/RFI

Festa é inspirada na Lavagem do Bonfim

A lavagem da Madeleine é uma das festas brasileiras mais tradicionais da Europa e foi criada em 1998 pelo artista Roberto Chaves, natural de Santo Amaro da Purificação, na Bahia. Este ano o evento teve como tema a relação entre cultura e esporte e enfrentou muitas dificuldades de financiamento e organização. Perguntado sobre como resumiria o processo de preparação do evento deste ano, Roberto declarou “Luta e conquista. Foi difícil, mas estamos na rua”.

Público curte o desfile da Lavagem da Madeleine Nina Santos/RFI

Na chegada à Igreja da Madeleine as atenções se dispersam do trio elétrico e se focam na lavagem das escadarias, inspirada na Lavagem do Bonfim, que acontece em Salvador. A cerimônia é conduzia por um pai de santo baiano e pelo padre da paróquia da Madeleine. O embaixador do Brasil, Paulo de Oliveira Campos, também esteve presente ao evento, felicitou os organizadores por mais esta edição do encontro e desejou “axé” aos participantes.Além do desfile deste domingo, a programação do evento ainda inclui uma feira de comidas e produtos brasileiros que vai até esta segunda (2) na Praça Badoyer, atrás da Prefeitura de Paris.

Lavagem das escadarias da Igreja da Madeleine Nina Santos/RFI