rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

França Uruguai Copa do mundo Copa de 2018

Publicado em • Modificado em

França vence Uruguai e chega à semifinal da Copa

media
Kylian Mbappé em campo contra a equipe uruguaia Reuters

A França se qualificou nesta sexta-feira (5) para as semifinais da Copa do Mundo, fato que não acontecia desde 2006. Os “Bleus” confirmaram a superioridade e venceram a equipe do Uruguai por 2 a 0, na cidade de Nijni Novgorod.


Após ter eliminado a Argentina com uma avalanche de gols, os jogadores do técnico Didier Deschamps enfrentaram dessa vez uma árdua defesa uruguaia e contaram com o talento de Raphaël Varane e de Antoine Griezmann.

No fim dessa partida, os franceses provaram que têm outras qualidades, além da velocidade do trio Griezmann, Mbappé e Giroud. Com exceção dos dois gols, que contaram com raras ocasiões de fraqueza da equipe uruguaia, a partida foi ritmada por uma atmosfera de grande tensão dos dois lados.

O Uruguai sentiu falta de Edinson Cavani, que não conseguiu se recuperar de lesão na panturrilha e ficou de fora do duelo. A ausência do "Matador" deixou Luis Suárez muito isolado na frente, incapaz de resolver os ataques dos franceses sozinho.

Quem ganhou protagonismo foram os goleiros das duas equipes. Enquanto Hugo Lloris, da França, fez uma atuação segura e realizou poderosa defesa para evitar o empate no primeiro tempo, o uruguaio Fernando Muslera derrapou no lance do segundo gol, permitindo a vitória do time adversário.

A França emplacou a terceira vitória seguida contra sul-americanos, depois de superar o Peru por 1 a 0, na fase de grupos, e despachar a Argentina por 4 a 3, nas oitavas de final. Agora pode enfrentar o Brasil na semifinal, desde que a Seleção supere a Bélgica nesta sexta-feira em Kazan.

Grande clima de comemoração na França

A França enfrentará na semifinal o vencedor da partida Brasil x Bélgica. Os franceses, eufóricos, já comemoram nas ruas de Paris, inclusive na famosa avenida Champs-Elysées.

O presidente francês Emmanuel Macron, atacado por ter adiado reformas importantes em razão da Copa, assistiu ao jogo junto com 300 jovens esportistas no jardim do Palácio do Eliseu. Os convidados vieram de clubes de futebol da região parisiense, como Sarcelles, Bondy e Suresnes.