rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Paris Paris Plages Lazer Poluição

Publicado em • Modificado em

Margem do rio Sena ganha novamente ares de litoral com operação Paris Plages

media
Espreguiçadeiras, guarda-sóis e palmeiras foram instalados às margens do rio Sena REUTERS/Gonzalo Fuentes

A prefeita de Paris, Anne Hidalgo, inaugurou neste sábado (7) a operação Paris Plages, a praia artificial que já faz parte do calendário de eventos de verão da capital francesa. Até o dia 2 de setembro, a margem do rio Sena e a bacia da Villette, no norte da cidade, ganham ares litoral para acolher turistas e parisienses.


A partir deste sábado, a grande avenida que beira o rio Sena estará tomada por espreguiçadeiras, guarda-sóis e palmeiras, além de cafés, lanchonetes e diversas atividades, como aulas de ginástica. Uma das novidades este ano é uma área para jogar golf e um percurso que simula buscas arqueológicas, implementado em parceria com o museu do Louvre, situado logo ao lado.

Já no norte da capital, além das espreguiçadeiras e atividades para crianças e adultos, como rapel, muro de escalada e caiaque na bacia da Villete, a principal atração continua sendo a piscina natural inaugurada na edição anterior.

Situada em um bairro popular em plena gentrificação, essa parte de Paris Plages se transformou nos últimos anos em uma opção de lazer para famílias mais carentes das redondezas, que nem sempre podem viajar durante as férias de verão (que acontecem em julho e agosto no hemisfério norte).

Operação contribui para campanha ecológica da prefeita

A prefeita de Paris aproveitou a inauguração da 17ª edição da operação para reforçar sua campanha ecológica, que visa diminuir o número de carros na capital. “As margens do Sena foram feitas para os pedestres”, lançou Anne Hidalgo. Parte de uma das avenidas diante do rio já tem acesso proibido aos veículos motorizados, medida fruto de uma disputa jurídica que continua sendo travada nos tribunais.