rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

França Copa de 2018 Emmanuel Macron

Publicado em • Modificado em

Equipe francesa desfila em Paris e é recebida por Macron no Palácio do Eliseu

media
Chegada dos "Bleus" em Paris AFP/Bertrand Guay

Após ter derrotado a Croácia e se tornado campeã da Copa do Mundo de 2018, a seleção francesa veio celebrar a vitória na avenida Champs-Élysées, em Paris, na companhia de cerca de 300.000 pessoas. Os 23 craques desembarcaram direto de Moscou no aeroporto de Roissy e participaram de um desfile num ônibus aberto já decorado com a segunda estrela da equipe da França. A Secretaria de Segurança Pública de Paris mobilizou 2.000 policiais para a ocasião.


Os jogadores chegaram com algumas horas de atraso na Champs-Élysées, onde o público já esperava com ansiedade, como é o caso de Yannis, de 10 anos. “Vou guardar a lembrança da primeira vez que vi a equipe da França ganhar. Eles se mostraram um time unido e que eram capazes de trazer a Copa para a França. Eu esperava que o Brasil fosse pelo menos até as semifinais, mas eles foram embora mais cedo”, afirmou o torcedor-mirim.

“Não queria ser muito otimista, mas finalmente nós acreditamos e agora ganhamos a Copa. Foi difícil chegar até aqui, os transportes públicos estavam complicados, mas fazemos o que é preciso quando temos motivação”, disse uma torcedora. “O Brasil perdeu, infelizmente, mas estar envolvido com essa galera, nesse clima, é impagável”, disse um brasileiro.

“Não se esqueçam de onde vocês vêm”

O desfile aconteceu acompanhado de muitas ovações e transmissões ao vivo nas redes sociais dos jogadores mais jovens. Aviões de caça desenharam no céu de Paris as cores azul, branco e vermelho. Em seguida, com a taça na mão, o goleiro Hugo Lloris foi o primeiro a entrar, junto com Didier Deschamps, ao jardim do Palácio do Eliseu, onde o presidente Emmanuel Macron e a primeira-dama Brigitte Macron os esperavam.

O clima era de festa e os jogadores dançaram, cantaram e entoaram a Marselhesa. A música “We are the champions”, do grupo Queen, também não ficou esquecida, enquanto a equipe deixava que crianças tocassem a taça. “Não se esqueçam nunca de onde vocês vêm e vocês vêm daqui. Como nós dissemos durante toda a Copa, viva a República e viva a França!”, disse Macron.