rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

França Justiça Condenação Agressão Sexual assédio

Publicado em • Modificado em

Agressor de jovem francesa é condenado a 6 meses de prisão em regime fechado

media
Marie Laguerre, 22 anos, denunciou em 25 de julho, no Facebook, como um homem a abordou fazendo "ruídos, comentários, assobios e movimentos de língua de uma forma humilhante e provocadora". Captura de vídeo

As imagens do tapa de um agressor em uma garota francesa no meio da rua, durante o verão no Hemisfério Norte [agosto], correram o mundo via redes sociais. O autor do assalto a Marie Laguerre, um homem de 25 anos, foi sentenciado nesta quinta-feira (4), pelo Tribunal Penal de Paris, a 12 meses de prisão, incluindo 6 meses em regime fechado. Ele foi julgado por "violência agravada" e admite ser o homem do vídeo, mas nega a seriedade dos fatos de que é acusado.


O agressor, que já se encontrava detido, deverá continuar na prisão para cumprir os seis meses de pena em regime fechado, em Paris. Após os 12 meses de pena, deverá evoluir para um regime de liberdade condicional de 3 anos, com a obrigação de atendimento psicológico e a proibição de entrar em contato com a vítima, a jovem Marie Laguerre, a quem ele terá que pagar € 2.000 em indenização por danos morais.

De acordo com sua advogada, Noémie Saidi-Cottier, o agressor também será obrigado a realizar um curso de treinamento sobre violência contra as mulheres.

Estágio de Sensibilização sobre Violências Sexistas

"Estamos muito felizes com esta obrigação do condenado de fazer um estágio para aumentar a conscientização sobre a violência baseada em gênero", disse a advogada em entrevista à edição francesa do The Huffpost. "Dura alguns dias e ele vai fazê-lo às suas custas, o que é muito importante. Estar ciente da natureza sexista dos atos cometidos”, completou Saidi-Cottier.

Entre Júri, advogados e promotoria: todas as partes do julgamento eram mulheres, o que permitiu à advogada estabelecer a natureza sexista dos atos, apesar do fato de que a acusação de "agressão sexual" não ter sido retida contra o acusado. "Durante o processo, o acusado foi muito questionado sobre o que significa assédio sexual", disse a advogada. "Esse foi o principal assunto deste julgamento, e não foi descartado. Apesar de tudo, consideramos uma vitória ".

O homem havia sido levado à Justiça no final de agosto, quando o tribunal solicitou um relatório psiquiátrico do réu. Ele foi então colocado em prisão preventiva. O caso foi divulgado em 25 de julho, quando Marie Laguerre, uma jovem mulher de 22 anos, publicou um post no Facebook sobre seu ataque, incluindo um vídeo obtido com o serviço de vigilância de um bar.

As imagens provocaram indignação, tanto na França quanto no exterior, em um cenário de debate sobre assédio nas ruas.