rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
Meio Ambiente
rss itunes

Cuidar de jardins e hortas no espaço de trabalho vira moda em Paris

Por Marcos Lúcio Fernandes

Paris está entre as cidades mais poluídas no mundo. A capital francesa também é um grande polo empresarial, reunindo sedes de grupos importantes. A arquitetura da cidade, admirada pelos turistas, não deixa, entretanto, muito lugar para áreas verdes. Foi a partir daí que surgiu a ideia de criar jardins e hortas dentro das empresas – uma iniciativa que contribui para a biodiversidade e para o bem estar no meio do trabalho.

É o que explica Cyrille Schwartz, fundador da Corporate Garden, que propõe serviços de jardinagem no ambiente de trabalho para todos os setores: da comunicação, da construção, de negócios, etc. “Acredito que as empresas têm um papel-chave, porque elas ocupam muitos terrenos, é um espaço que não pode ser negligenciado”, diz.

“Acho que em um projeto vegetal no seio de uma empresa, na forma de uma horta ou de um jardim, os funcionários são obrigados a refletir e a se engajar. Nem que seja só para dar uma durabilidade ao projeto, é preciso respeitar as diversas obrigações de competência e de tempo livre”, afirma. “Hoje, quando você tem 20 anos e mora numa cidade grande na França, há pouca possibilidade de ter contato com a natureza. E no entanto, ela é essencial, porque é a natureza que nos faz viver, nos alimenta e nos faz respirar”.

Jardins instalados na empresa Bouygues Construction Reprodução Facebook/Yellogarden

“Colocar a mão na terra faz bem para a saúde”

Sébastien Moirat, funcionário da Yellogarden, que também propõe serviços de jardinagem em meio empresarial, ressalta os pontos positivos da atividade. “O fato de se reconectar com a natureza melhora o bem estar. Há estudos que mostram que colocar as mãos na terra libera dopaminas e moléculas ligadas ao bem estar, pelo simples fato de ter contato com a terra”, explica.

O contato com a natureza também diminui o cansaço e permite espairecer, de acordo com Moirat. “Em um dia de muito estresse, com vários documentos a revisar, o fato de cuidar de um jardim por 15 ou 30 minutos permite esvaziar a cabeça e, portanto, ser mais eficaz”.

Em cada um dos projetos da Yellogarden, os participantes plantam flores que atraem os animais polinizadores. “Também cultivamos espécies que ajudam as hortas e temos ainda uma composta. A ideia é criar um pequeno ecossistema”, explica Sébastien Moirat. "A Agência Nacional da Biodiversidade conduziu um estudo revelando que temos um ganho em biodiversidade nesses espaços empresariais".

Funcionários se relacionam melhor com o contato com a natureza Reprodução Facebook/Yellogarden

Menos sedentarismo, mais qualidade relacional com os colegas

Driss Qasmi, responsável pelo atendimento ao cliente da empresa OKI Europe, situada na região parisiense, diz que sua vida mudou desde que começou a praticar a jardinagem em seu emprego. “Na minha atividade, passo boa parte do dia no escritório, em frente a um computador. Tenho uma atividade sedentária. Tenho contato com os clientes, então existe também um aspecto estressante, meu cargo não é fácil. E, certamente, o fato de fazer uma pausa para cuidar de um jardim permite mudar as ideias, ver outras coisas e fazer uma atividade diferente”, diz.

Ele também afirma que é uma oportunidade para encontrar pessoas de vários setores e ressalta a existência de uma troca com os outros jardineiros, algo benéfico no plano relacional e profissional. Qasmi conta que “tinha uma pessoa da equipe um pouco nervosa, era difícil com os clientes, e constatamos uma melhora em seu comportamento”.

Driss Qasmi revela que, após o início de sua participação no projeto da Yellogarden, ele decidiu continuar a fazer jardinagem por conta própria. Junto com sua família, ele alugou um espaço para cultivar um jardim nas áreas livres. Os jardins e hortas dentro dos prédios empresariais de Paris e região mostram que o contato com a natureza, por mínimo que seja, é sempre benéfico para os seres humanos e para a vida em sociedade.

Levado pelos ventos, francês atravessa o Atlântico a bordo de um tonel

Em guerra contra o plástico, França resgata hábito de devolução de garrafas

Contestado na Europa e nos EUA, agrotóxico que reduz QI de crianças é liberado no Brasil

Observatório Espacial do Clima vai ajudar a identificar desmatamento clandestino

Pássaro degustado em estranho ritual gastronômico francês pode desaparecer

Após dinossauros, Terra pode estar em sexta extinção em massa de espécies

Receitas ensinam a fazer até desodorante caseiro para evitar produtos tóxicos

Carne sintética: revolução contra a poluição da pecuária ou demagogia?

Alta da demanda levanta dilemas da industrialização da agricultura orgânica

Paris agora tem guia de restaurantes sustentáveis inspirado no Michelin

Contra a ingestão de lixo espalhado nos campos, ímãs na barriga das vacas

Purpurina sem plástico, copo reutilizável: ideias para poluir menos no Carnaval

Tragédia em Brumadinho mostra que Brasil ainda não aprendeu a lidar com a impunidade, diz pesquisadora na França

Como a Dinamarca quer se tornar o primeiro país com agricultura 100% orgânica