rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

França Incêndio Paris Prisão Justiça Polícia

Publicado em • Modificado em

Justiça decreta prisão provisória de mulher suspeita de causar incêndio em bairro chique de Paris

media
Bombeiros durante a operação para controlar o fogo no 16° distrito da capital. Geoffroy VAN DER HASSELT / AFP

A mulher suspeita de provocar o incêndio que deixou 10 mortos e 96 feridos em um prédio no 16° distrito de Paris, na terça-feira (5), foi indiciada nesta sexta-feira (8) e está em detenção provisória.


A acusada, Essia B., de 40 anos tinha acabado de deixar o hospital psiquiátrico, onde ficou por 13 dias, e morava no edifício. Ela já tinha sido internada várias vezes em instituições para doentes mentais. Seis dias antes da tragédia, recebeu alta e permissão para sair da clínica, segundo o promotor francês Remy Heitz.

Ainda de acordo com a promotoria, a suspeita é acusada de ter ateado fogo deliberadamente no prédio, com agravante de ter provocado a morte de vários vizinhos. Ela está sob custódia em um local na polícia reservado para detidos com antecedentes psiquiátricos. Essia. B negou os fatos em seu primeiro interrogatório na delegacia.

De acordo com testemunhas, ela tinha discutido diversas vezes com um vizinho, bombeiro, pouco antes do incêndio. Segundo a polícia, a acusada estava embriagada e tentando colocar fogo em um carro.

Bombeiros demoraram seis horas para controlar fogo

O incêndio de terça-feira foi o mais grave ocorrido na capital francesa nos últimos 14 anos. Os 200 bombeiros demoraram mais de seis horas para controlar o fogo, que começou durante a noite. Oito deles ficaram feridos. As chamas atingiram os andares mais altos, dificultando a operação. Diversos habitantes se refugiaram no teto do imóvel, construído nos anos 70, e que estava dentro das normas de segurança.