rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
  • Acordo do Brexit recebe apoio preliminar do Parlamento britânico

Educação França Escola Fome

Publicado em • Modificado em

França lança medidas para combater fome de alunos pobres

media
Crianças pobres vão ganhar café da manhã em escolas na França CHARLY TRIBALLEAU / AFP

Cerca de 25% dos alunos da cidade de Sevran, em Seine Saint Denis, uma das mais pobres da região parisiense, chegam à escola “de barriga vazia”. Para lutar contra a situação, o governo francês pretende oferecer, a partir de sexta-feira (12), refeições a um preço simbólico e café da manhã de graça em estabelecimentos situados nos bairros mais pobres.


O anúncio foi feito pela secretária de Estado da Saúde, Christelle Dubos, neste domingo (7). A cantina “a um euro” e o café da manhã gratuito serão oferecidos em 10.000 cidades francesas e generalizadas a partir de setembro. A medida integra um plano anunciado pelo presidente francês, Emmanuel Macron, no ano passado.

“Nas áreas menos favorecidas, uma a cada dez crianças chega à escola com fome. Esse aluno não tem condições de aprender da mesma maneira que os outros. Incluir o café da manhã na escola é uma medida de bom senso que ataca a desigualdade na raiz”, comentou a secretária de Estado.

Baixa de glicemia

Em entrevista à rádio France Info, Radouane M’Handi, representante do SNPDEN, sindicato dos diretores de escola, explicou que, para um aluno que acordou por volta das 7h, a taxa de açúcar baixa no sangue por volta das 11h30. “As decisões tomadas não são as mesmas se tomamos café corretamente. Isso significa que, uma criança exausta, sem comer, será incapaz de se concentrar para acompanhar as aulas. É um freio para o aprendizado”, declarou.

Na França, o preço da cantina na escola é modulado em função dos recursos da família. As mais pobres pagam menos de € 5 por mês pelo almoço diário – as de classe média cerca de € 100. Segundo M’Handi, para lares com muitas crianças, esse preço já pesa no orçamento, somado a outras despesas.