rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Futebol

Publicado em • Modificado em

Pelé recebe visita de Neymar em hospital parisiense

media
Neymar durante visita ao Rei Pelé em hospital parisiense. Instagram

Neymar visitou Pelé no Hospital Americano, na região parisiense, onde o Rei do futebol está internado para tratamento de uma infecção urinária. O craque do PSG postou a foto em sua rede social na noite desta segunda-feira (8).


Na foto, é possível ver Neymar sentado ao lado da cama e apertando a mão de um sorridente Pelé, que está deitado com roupas casuais em seu quarto de hospital.

Em apenas uma hora, a postagem alcançou mais de um milhão de curtidas. Nos comentários, os fãs celebram o encontro de duas lendas do esporte.

“Sua visita ao Rei é um golaço”, escreveu um internauta. “Dois maiores ídolos de uma nação…foto pesada”, escreveu outro seguidor de Neymar.

Voir cette publication sur Instagram

Rei 👑 @pele

Une publication partagée par EneJota 🇧🇷 👻 neymarjr (@neymarjr) le

Segundo a assessoria de Pelé, o ex-jogador fez novos exames médicos no domingo (7) e passaria mais uma noite no hospital "por precaução".

"Não queremos correr riscos e não estamos com pressa. As decisões são tomadas no dia a dia com os médicos e há um máximo de precauções até que ele deixe o hospital", informou sua assessoria à agência AFP.

Não há previsão de alta para o ex-jogador. Pelé, de 78 anos, está internado desde a última quarta-feira (4). Ele passou mal depois do jantar na noite anterior com o atacante francês do Paris Saint-Germain, Kylian Mbappé, após os dois terem participado de um evento comercial.

No dia seguinte, a assessoria de Pelé rapidamente publicou um comunicado explicando que o problema de saúde da lenda do futebol estava "sob controle", sendo tratado com antibióticos e que o ex-jogador precisava de "um ou dois dias" no hospital antes de realizar "uma longa viagem" de volta ao Brasil.

A frágil saúde de Pelé, único jogador a conquistar três Copas do Mundo (1958, 1962, 1970), tem sido uma fonte de preocupação nos últimos anos. O jogador tem sido visto em público em cadeiras de rodas ou precisando de um andador e, em 2016, não teve condições físicas de acender a tocha olímpica nos Jogos do Rio.

O mundo do futebol chegou a temer pela vida do astro em novembro de 2014, quando Pelé foi internado na unidade de tratamento intensivo após uma infecção urinária que o obrigou a passar por uma hemodiálise.