rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
  • Giuseppe Conte anuncia demissão do cargo de primeiro-ministro da Itália

Notre Dame Imprensa

Publicado em • Modificado em

Notre-Dame de Paris: imprensa do mundo todo repercute incêndio

media
A imprensa francesa e internacional lamentam o incêndio na catedral de Notre Dame, em Paris Fotomontagem RFI

“Nosso Drama”, diz a manchete de capa do jornal Libération desta terça-feira (16), fazendo um jogo de palavras com “Notre-Dame”, que se traduz por "nossa senhora". A foto mostra o momento em que a torre da agulha, do alto de seus 96 m, desmoronava. O incêndio, ainda com causa desconhecida, destruiu parte de um dos maiores monumentos da França, a catedral de Notre-Dame, em Paris.


O incêndio começou por volta de 19h na véspera e logo tomou proporções assustadoras. O fogo só foi dominado por volta de meia noite. “A tragédia de Paris”, diz o jornal econômico Les Echos. “O desastre”, diz Le Figaro. “Diante do espetáculo de desolação, testemunhos de solidariedade e de tristeza chegam do mundo tudo”, traz ainda o jornal conservador na capa.

“Coração em cinzas”, estampa o jornal católico La Croix, com editorial na primeira página. O especialista Jean-Michel Leniaud, presidente do conselho científico do Instituto Nacional do Patrimônio, diz que é ainda cedo para avaliar os prejuízos, mas que trata-se de um “incidente grave, de uma mutilação amedrontadora do nosso país”.

Choque e orações

“Nossa Senhora das lágrimas”, diz a manchete do jornal Le Parisien.

“O inferno devasta Notre-Dame”, lamenta o jornal britânico The Guardian. “Fogo pode ter ligação com trabalhos de renovação, segundo a polícia”, conta. “Milhares de parisienses observaram com horror a queda da flecha”, acrescenta.

“As chamas devastam Notre-Dame”, símbolo da cultura europeia”, diz a primeira página do espanhol El País.

“Choque e orações do mundo todo para a catedral de Paris” é a manchete escolhida pelo site do Diário da China. “Incêndio gigantesco engole a admirada Notre-Dame de Paris”, diz o jornal japonês Yomiuri Shimbun.

“Uma França abalada chora pelo símbolo da identidade duradoura de Paris”, avalia o The New York Times. “Durante séculos, a catedral de Notre-Dame refletia uma noção do que era ser francês. Um simbolismo difícil de não ser notado, enquanto fumaça e chamas se erguiam ao céu na segunda-feira”