rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

França Lyon Explosão Polícia

Publicado em • Modificado em

França: polícia prende suspeitos de explosão em Lyon

media
Foto divulgada pelas autoridades francesas do suspeito do atentado em Lyon Handout / FRENCH POLICE / AFP

O principal suspeito de ter colocado um pacote de explosivos em uma rua movimentada de Lyon foi detido para interrogatório nesta segunda-feira (27) pela polícia francesa. Além dele, três pessoas de sua família também foram presas.


O estudante de Ciências da Computação de 24 anos, de nacionalidade argelina, não era fichado na polícia. Ele é suspeito de ter deixado na sexta-feira (24) um pacote com uma bomba artesanal feita de parafusos, metais e vidro em frente a uma padaria, no centro de Lyon, perto da estação de trem Lyon/Perrache. A explosão deixou 13 feridos, entre eles, oito mulheres e uma menina de 10 anos. O ato, até agora, não foi reivindicado.

Os investigadores encontraram traços de DNA nos restos do pacote. O explosivo utilizado foi o TATP, uma substância artesanal usada nos atentados do 13 de novembro de 2015 em Paris.

O principal suspeito, que tinha sido filmado na sexta-feira (24) pelas câmeras de vídeo empurrando uma bicicleta, foi identificado no final de semana, segundo o prefeito de Lyon, Gérard Collomb. Segundo ele, foi graças a essas imagens que os investigadores puderam encontrá-lo. A polícia divulgou a foto do suspeito na sexta-feira e mais de 250 ligações foram recebidas em 24 horas.

Preso em uma parada de ônibus

O jovem foi preso nesta segunda-feira (24) por volta das 9h55 da manhã, no 8° distrito de Lyon, depois de ter fugido dos policiais, que preferiram prendê-lo na rua, temendo mais explosivos estivessem estocado em seu apartamento. O estudante não resistiu à prisão.

Ainda não se sabe quais razões motivaram sua ação. Além dele, sua mãe, seu pai e irmão também foram detidos. Uma busca foi efetuada no domicílio do suspeito, em Oullins, no subúrbio da cidade