rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
Um pulo em Paris
rss itunes

Festa da Música mostra a grande diversidade de músicos profissionais e amadores franceses

Por Adriana Moysés

A data de 21 de junho é um dos melhores dias do ano para estar na França: é a Festa da Música, manifestação popular que marca o início do verão no Hemisfério Norte. A iniciativa, criada pelo ex-ministro da Cultura Jack Lang, já está em sua 38ª edição. O maior evento musical está programado em Nice (sul). Um palco montado na praça Massena recebe 40 artistas.

O mais interessante da Festa da Música é andar pelas ruas e prestigiar os músicos amadores ou profissionais que invadem as calçadas, com seus instrumentos e amplificadores. Se o som é bom, logo se forma uma roda, junta gente e as pessoas começam a dançar. Existe a programação oficial, de acesso livre e gratuito, mas o mais divertido é ouvir as bandas de amigos, os grupos de batucada, cover, jazz, instrumentistas e corais que se produzem em cada esquina, nas praças, nos jardins e na frente de cafés, bares e restaurantes.

A França tem uma longa tradição de música clássica, mas hoje seus artistas se destacam por uma grande variedade de estilos, que vão do rock francês ao folk, soul, hip hop, techno, funk, pop e outros. A criação local é rica e diversificada. Como evento cultural, a Festa da Música é um sucesso mundial, exportada para mais de 80 países.

Sinfônica na Pirâmide do Louvre

Em Paris, a programação oficial conta com um concerto da Orquestra Sinfônica de Paris na Pirâmide do Louvre, que acaba de completar 30 anos. A regência será do maestro britânico Daniel Harding e repertório do compositor Berlioz. As pessoas vão assistir ao concerto sentadas no chão, no interior da Pirâmide. 

Nos jardins do Palais Royal, ao lado do Louvre, haverá uma apresentação da Orquestra Nacional de Jazz seguida de um show da cantora Keren Ann, nascida em Israel, criada na Europa e radicada há muitos anos na França. A famosa sala Olympia de Paris vai receber uma nova geração de cantoras francesas, como Jeanne Added e Clara Lucciani.

Um local bem conhecido dos jovens parisienses, o club Wanderlust, à beira do rio Sena, ao lado da Cidade da Moda e do Design, oferece uma balada hip hop com vários DJs. Quem gosta de música eletrônica, deve ir para os lados do Marais. Tem música para todos os gostos.

Música nos palácios

Pelo segundo ano consecutivo, o presidente Emmanuel Macron e a primeira-dama Brigitte abrem as portas do Palácio do Eliseu para a manifestação, com apresentações da dupla Brigitte, cantoras francesas de folk, e também a dinamarquesa Iris Gold, a portuguesa de origem angolana Pongo, de estilo rap e eletrônico, finalizando com um grupo irlandês de música celta, o Saint-Sister.

Os jardins do Palácio de Matignon, residência oficial do primeiro-ministro, promove um show de rap, R’n’B e hip hop.

Pouco antes do começo da festa no Eliseu, Macron entregou a Elton John a medalha da Legião da Honra, uma das mais altas condecorações da República Francesa. O cantor e compositor britânico fez um show ontem na cidade, como parte de sua turnê de despedida, e foi homenageado por seu engajamento na arrecadação de recursos para o combate à Aids.

A festa vai longe. Um bilhete especial de metrô a € 3,50 (R$ 15,00) dá acesso ao transporte público na região parisiense até a madrugada.

Macron condecorou Elton John com a medalha da Legião de Honra. Lewis Joly/Pool via REUTERS

Defesa do clima une ambientalistas, estudantes e coletes amarelos em manifestações em Paris

Uber, patinetes e bicicletas de aluguel saem ganhando com greve de transportes públicos em Paris

Campanha contra violência doméstica alcança forte impacto nas vítimas

Crédito imobiliário muito barato causa explosão no preço dos imóveis na França

Um ano após lei contra assédio de rua, França registra apenas 700 queixas

Amazon aumenta taxas de fornecedores para escapar de impostos na França

França ameaça tirar habilitação de motorista que dirigir falando no celular

Secador de cabelo de ouro e jantares de rei: ministro francês nega abusos e permanece no cargo

Hipódromo cria novas atrações e conquista público diversificado em Paris

Empresas francesas têm comprado silêncio de mulheres que denunciam casos de assédio

Festival de Cannes questiona limites da arte com filme que beira pornografia

Macron e Zuckerberg afinam projeto de regulamentação das redes sociais