rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
A Semana na Imprensa
rss itunes

Manifesto de 50 médicos, magistrados e políticos pede legalização da maconha na França

Por Adriana Moysés

A revista L'Obs publica esta semana um manifesto de 50 personalidades francesas, incluindo médicos, magistrados e políticos, que pedem a legalização da maconha no país. Eles alegam que a política de repressão à droga fracassou e que está mais do que na hora de o governo francês seguir o exemplo de outros países legalizando a maconha para fins terapêuticos e também consumo recreativo.

A metade dos franceses de 18 a 64 anos experimentou a maconha pelo menos uma vez na vida. Entre os adolescentes, 48% dos jovens de 17 anos já consumiram a droga, sendo que um em cada dez fuma a erva com frequência e um em cada 12 sofre de dependência.

Os assinantes do manifesto afirmam que do ponto de vista da saúde pública, está cada vez mais difícil justificar a proibição da maconha na França. Eles alegam que, desde que o cérebro esteja bem formado, a maconha é menos perigosa do que o álcool, que mata prematuramente 41 mil pessoas por ano no país, e o cigarro, que mata outras 73 mil. Longe de ser um produto neutro, dizem os autores da petição, é justamente pelo fato de ser nociva à saúde que a maconha deve ser controlada da produção à distribuição.

Nos Estados Unidos, a legalização da maconha em vários estados provocou uma queda da criminalidade na fronteira com o México, lembram os especialistas. Cálculos feitos por economistas demonstram que a França gasta € 500 milhões por ano na repressão, mas os jovens franceses continuam sendo os maiores consumidores de maconha da Europa.

Quando a França olhará essa realidade de frente e fará prova de pragmatismo, questionam os autores do manifesto.

Para aumentar a pressão, um relatório do Conselho de Análise Econômica, organismo subordinado ao primeiro-ministro, recomenda a legalização da cannabis a fim de combater o tráfico e melhorar o atendimento aos dependentes. Esse relatório sugere a legalização da maconha com monopólio do Estado, de modo que produtores, distribuidores e os preços seriam fixados pelo poder público. Segundo os economistas que elaboraram o estudo, um mercado de 500 a 700 toneladas por ano poderia gerar receitas de € 2 bilhões a € 2,8 aos cofres públicos franceses.

Na Europa, Bélgica, Alemanha, Espanha, Portugal e Holanda já flexibilizaram a legislação sobre a maconha.

Carne vegetal é a nova ‘menina dos olhos’ das empresas agro-alimentares

Revista Le Point chama Erdogan de "exterminador" e prevê futuro sombrio na Europa

Surfar no metrô de Paris diante da Torre Eiffel virou moda entre jovens aventureiros

Papa Francisco trava batalha contra grupo de milionários americanos que bloqueiam reformas na Igreja

Mais ecológico e disposto a rever lei do asilo, “novo Macron” mira eleitores de Le Pen

TV e rádio públicas francesas ampliam tempo de programação para meio ambiente

Amazônia: especialistas franceses debatem princípios de justiça climática

Equipamento "revolucionário" de radioterapia entusiasma oncologistas franceses

Bilionário legendário de Wall Street investe toda a sua fortuna em tecnologias limpas

Bióloga brasileira denuncia tensões ideológicas na universidade após eleição de Trump

Ambição expansionista da China passa pela conquista dos portos mundiais, diz revista Le Point

Morte de Marielle continua pairando na vida política do Brasil, diz revista francesa

Ortopedista russo faz algumas crianças com paralisia cerebral recuperar movimentos na Espanha