rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

França Defesa Espaço Satélite

Publicado em • Modificado em

França quer reforçar sistema de autodefesa no espaço e anuncia investimentos milionários

media
A ministra francesa das Forças Armadas, Florence Parly, anunciou novos investimentos na defesa espacial. REUTERS/Benoit Tessier

A França vai investir € 700 milhões adicionais na defesa espacial até 2025. O objetivo é aumentar a capacidade de vigilância e autodefesa do país no espaço, anunciou nesta quinta-feira (25) a ministra francesa das Forças Armadas, Florence Parly.


Espionagem, interferência, ataques cibernéticos, armas antissatélite ... O espaço tornou-se um campo de confronto entre as nações. Grandes potências espaciais, como EUA, China e Rússia estão comprometidas há vários anos em uma corrida pelo domínio do espaço. E a França não quer ficar para trás nesse terreno.

O presidente francês Emmanuel Macron havia anunciado a criação, já em setembro, de um comando dedicado ao espaço para fazer frente às novas ameaças aos interesses de seu país em órbita. "Reforçaremos nosso conhecimento da situação espacial, protegeremos melhor nossos satélites, inclusive de forma ativa", disse o chefe de Estado. Mas agora o governo foi além, e revelou os meios que pretende colocar à disposição para responder às suas ambições.

Os € 700 milhões vão se somar aos € 3,6 bilhões já previstos para a renovação completa das capacidades de satélites do país, explicou Florence Parly em um discurso na base aérea de Lyon-Mont Verdun (sudeste), no qual anunciou a nova estratégia espacial militar do país.

“Atualmente, nossos aliados e nossos adversários estão militarizando o espaço. Nós devemos agir. Temos que estar prontos”, disse a ministra. Segundo ela, a França planeja investir na "defesa ativa" de seus satélites, para equipá-los com lasers capazes de cegar os satélites adversários. "Se nossos satélites estiverem sob ameaça, consideraremos ofuscar os dos rivais”, explicou.

Apesar dos esforços anunciados, a França ainda está longe dos líderes mundiais em termos de investimento no setor espacial militar e civil. Os Estados Unidos lideram a lista dom € 50 bilhões de investimentos no setor, seguido de € 10 bilhões para a China. Mas Paris se aproximaria da Rússia, que atualmente investe € 4 bilhões por ano, segundo números do governo francês.