rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Imprensa Neymar

Publicado em • Modificado em

Imagem de Neymar rende milhões na Asia

media
PSG: os chineses mais fãs de Neymar... do que Paris é o título do artigo do jornal le Parisien desta quinta-feira 25 de julho de 2019 Reprodução site leparisien.fr

Enquanto em casa, quer dizer, no Paris Saint Germain, o craque Neymar não está contente e não esconde a vontade de voltar para o Barcelona, seu nome é sucesso na Ásia, comprova o enviado especial do jornal Le Parisien, que acompanha o PSG na China.


“A turnê do PSG na China acontece também por causa de Neymar. O brasileiro é muito popular na Ásia, onde tem importantes parceiros comerciais”, começa a reportagem do Parisien desta quinta-feira (25).

“O brasileiro é o jogador mais solicitado pelos parceiros comerciais e por todos que acompanham o futebol no continente”, diz o jornal. Prova disso é a numerosa torcida presente na quarta-feira (24), em Shenzhen, “para acompanhar os primeiros passos de Neymar em solo chinês”.

Embaixador de aplicativo

“Neymar e seu clã perceberam há muito tempo a importância do mercado asiático, o continente mais populoso do planeta”, explica Le Parisien. Já em 2013, ao chegar no Barça, Neymar torna-se um dos embaixadores do aplicativo de mensagens WeChat, que conta com centenas de milhões de usuários só na China.

Hoje, no Weibo, uma das redes sociais autorizadas na China, o campeão olímpico conta com 6 milhões de seguidores. “Uma migalha na Ásia, ou comparados aos 130 milhões de seguidores em redes como Facebook, Instagram e Twitter, mas um número importante”, analisa o jornal.

Depois de ser capa do jogo PES, da japonesa Konami, Neymar se tornou em 2018 o garoto-propaganda de uma outra marca, a TCL, firma chinesa especializada na fabricação de televisores, terceira do mercado mundial. “Não há melhor embaixador para a marca que Neymar”, disse na época Tomson Li, presidente da companhia.

Também no ano passado, Neymar foi a estrela de uma propaganda filmada na França para a japonesa Honda. Em dezembro, o atacante parisiense também virou embaixador do banco catariano nacional, o QNB. Em comunicado, acompanhando a imagem do novo garoto-propaganda, a instituição dizia querer “se tornar um banco de primeiro plano no Oriente Médio e sudeste asiático”.

Mbappé segue passos

Le Parisien explica que nos últimos dois anos, a popularidade de Neymar vem crescendo na Ásia, mas, ao mesmo tempo, o PSG avança no terreno, principalmente desde a explosão do fenômeno Mbappé, de apenas 20 anos, campeão do mundo. Uma fonte do PSG garante: “Se Neymar deixar o clube, nossas ambições na Ásia e em outros lugares não serão afetadas”.

Na noite desta quinta-feira (25), Neymar deverá ser o grande destaque de uma noitada de gala em Shenzhen. “Para a grande alegria dos fãs asiáticos”, conclui Le Parisien.