rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Air France França Empresas Falência Crise

Publicado em • Modificado em

Air France faz oferta para adquirir Aigle Azur, mas outras empresas estão no páreo

media
Os funcionários da empresa Aigle Azur se reuniram diante do Ministério dos Transportes da França D.Baché/RFI

De acordo com o presidente do SNPL (Sindicato Nacional dos Pilotos de Linha) da companhia aérea, Martin Surzur, duas ofertas “principais” foram feitas durante a reunião com o secretário francês dos Transportes, Jean-Baptiste Djebbari, nesta segunda-feira (9).


Representantes sindicais da empresa, em concordata, estão reunidos para avaliar cerca de 14 propostas. De acordo com o presidente do Sindicato, “os detalhes das negociações serão divulgados no fim do encontro". A companhia Air France já anunciou oficialmente que está interessada na aquisição da empresa.

O secretário do Sindicato francês, CFDT, Raphaël Caccia, disse que duas companhias fizeram propostas parciais: o grupo Dubreuil, acionista majoritário do grupo Air Caraïbes, e Lu Azur, dirigido por Gérard Houa, que já possui 20% das ações da Aigle Azur. De acordo com a CFDT, das 14 ofertas, algumas são apenas “declarações de intenções”, como as das companhias “low-cost” EasyJet e Vueling. O ex-CEO da Hop!, que também pertence à Air France, também fez uma proposta.

Proposta final deve ser apresentada na próxima segunda-feira

As proposições, segundo os sindicalistas, exigem uma liquidação judiciária da Aigle Azur no tribunal. A decisão final deve ser anunciada na próxima segunda-feira (16) pelo tribunal do comércio francês, durante uma audiência.

A Aigle Azur emprega cerca de 1.150 pessoas, sendo que 800 trabalham na França e 350 na Argélia. Em concordata, a empresa cancelou todos os seus voos na última sexta-feira (6) e não poderá reembolsar os 19.000 passageiros que estavam com a passagem de volta comprada, muitos bloqueados no exterior, entre eles dezenas de brasileiros.

Com seus 11 aviões, o grupo transportou 1,88 milhão de pessoas em 2018, com um volume de vendas estimado em US$ 300 milhões.