rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
RFI CONVIDA
rss itunes

Conferência Internacional [SSEX BBOX] em Paris tem Jean Wyllys e Lea T na programação

Por Silvano Mendes

Paris acolhe de 18 a 20 de outubro a 5ª edição da Conferência Internacional [SSEX BBOX]. O evento, que tradicionalmente acontece no Brasil e reúne ativistas, artistas e pesquisadores, aborda temas ligados às questões de gênero, sexualidade e diversidade.

Durante três dias o Point Ephémère, espaço cultural no norte de Paris, vai se transformar em um centro de palestras, debates e performances artísticas em torno da temática das minorias no Brasil atual. “O momento político brasileiro precisava de uma atenção internacional, principalmente para a causa LGBTQIA+, que é a que está sofrendo violência e perdendo direitos”, explica Pri Bertucci, idealizador e curador da conferência.

“Embora tenha alguns avanços, ainda temos um retrocesso muito grande nas políticas públicas. É importante que a mídia internacional saiba o que está acontecendo”, alerta o artista e ativista. "A gente está prestes a entrar novamente em uma ditadura. A liberdade de expressão está sendo limitada, principalmente para pessoas LGBT”, insiste.

Para discutir a questão, estão no programa nomes como o ex-deputado Jean Wyllys, que se exilou na Europa após ter sido vítima de ameaças no Brasil, a modelo e ativista Lea T, que ganhou projeção mundial ao ser uma das primeiras mulheres trans a protagonizar campanhas de marcas de luxo, Mônica Benício, militante LGBTI+ e viúva da ex-vereadora Marielle Franco, assassinada no Rio de Janeiro.

O evento também conta com palestras de participantes vindos de outros países, como o sociólogo e professor na Universidade de Lille III Sam Bourcier, conhecido por seus estudos sobre a teoria queer, Giovanna Rincon, ativista na luta contra a Aids e pelos direitos das mulheres trans migrantes no território francês, entre outros. “A ideia é juntar vozes potentes desse movimento em diferentes lugares do mundo e trazer um pouco para a França”, afirma Bertucci. A conferência conta ainda com uma programação cultural, com projeções de filmes e performances de artistas como Craca Beat e Dani Nega.

O curador lembra que o acesso às conferências é gratuito e as discussões também podem ser seguidas via streming para quem não estiver em Paris. “Vamos transmitir ao vivo pelo Midia Ninja, que é nosso parceiro, mas também pelo Instagram (@ssexbbox) e pelo Facebook”.

Veja a íntegra da entrevista no vídeo

 

Museu Internacional da Mulher será inaugurado em Portugal com curadora brasileira

Comitiva de indígenas brasileiros na Europa reforça campanha contra acordo UE-Mercosul

Claudia Jaguaribe lança livros de fotografia sobre mulheres e meio ambiente em Paris

“Atualidade política e social do Brasil me inspirou”, diz Flávia Coelho sobre disco DNA

“Leiam escritores brasileiros vivos!”, pede Fred Di Giacomo, finalista do Prêmio SP de Literatura

Mestre da Arte Óptica, Marcos Marin expõe em Paris obras de Neymar e Santos Dumont

Curador expõe fotógrafos brasileiros da nova coleção da Biblioteca Nacional da França em "Terra Brasilis"

Palcos europeus recebem pela primeira vez a música-poesia de Arthur Nogueira

Revelação do violão brasileiro, João Camarero leva sofisticação do choro a plateias europeias

Do interior do Amazonas a digital influencer premiada em Mônaco: a história de Cacau Sitruk

Duo franco-brasileiro lança disco que mistura “Trem das Onze” e Erik Satie

“Meu trabalho é pela pacificação”, diz pintora brasileira que expõe em Paris

Luiza Brunet diz que “toda mulher é feminista”: “apanhar aos 50 foi gota d’água”

Feira de Frankfurt: “Brasil é o país das impossibilidades”, diz Luiz Ruffato

“Se não tomarmos cuidado, fotografo um mundo em extinção”, diz Sebastião Salgado em Frankfurt

Barbara Paz: Documentário premiado em Veneza é seu “filho-filme” com Babenco