rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
Saúde
rss itunes

Cientistas franceses rejuvenescem células de pessoas de 100 anos

Por Ana Carolina Peliz

Uma equipe de pesquisadores do Centro Nacional de Pesquisa Científica da França (CNRS) e do Instituto da Saúde e da Pesquisa Médica (Inserm), dirigida por Jean Marc Lemaitre, da Universidade de Montpellier, conseguiu rejuvenescer células de doadores com mais de 100 anos e provar que o envelhecimento celular pode ser reversível. Reprogramadas in vitro, as células dos doadores encontraram sua juventude e as características de células tronco embrionárias. Outros trabalhos desse tipo já tinham sido desenvolvidos, mas esta é a primeira vez que se consegue este resultado com células de pessoas de idade tão avançada, como nos explica Jean Marc Lemaitre, diretor da pesquisa. Mas segundo o geneticista especialista em envelhecimento celular e dos organismos, da Escola Nacional Superior de Lyon e do Centro Nacional de Pesquisa Científica da França, Hugo Aguilaniu, ainda é muito cedo para sonhar com a eterna juventude.

Câncer do pulmão atinge cada vez mais mulheres e a culpa é do cigarro

Pesquisador francês cria teste que prevê recaídas e sobrevida de pacientes com câncer do cólon

Uso prolongado de lâmpadas LED pode danificar retina, aponta relatório

Procura por gastroplastia sem corte cresce na França com aumento da obesidade

Telemedicina: um mercado que deve mudar (para melhor) a vida dos pacientes

Desigualdade social afeta saúde dos franceses mais pobres, mostra pesquisa

Em livro, francês narra a dura decisão de abortar filho com Síndrome de Down

Insônia, falta de ar e angústia: conheça os sintomas da intoxicação causada pelo café

Pesquisadores franceses criam nanomedicamento revolucionário contra a dor

Limitar uso do Facebook faz bem para a saúde, aponta pesquisa americana