rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Comércio Crise Moda Paris

Publicado em • Modificado em

Marcas internacionais abrem novas lojas no Champs Elysées

media
Decoração de Natal no Champs Elysées em Paris. REUTERS/Gonzalo Fuentes

Apesar da crise na Europa, novos empreendimentos comerciais continuam sendo lançados na França. A rede britânica Marks and Spencer inaugurou na manhã de hoje no número 100 dos Champs Elysées, em Paris, uma loja de 1.500 metros quadrados. A inauguração acontece um dia após a abertura oficial da decoração de Natal da avenida mais famosa de Paris.


A número 1 do vestuário britânico aposta alto na volta ao mercado francês. Com um andar dedicado à alimentação, outro à moda feminina e um terceiro à lingerie, a Marks and Spencer faz um retorno triunfal à França, dez anos depois de deixar o país com graves problemas financeiros. Em 2001, a marca fechou 18 lojas e deixou 1.500 colaboradores desempregados.

Em uma década, o grupo britânico conseguiu se reposicionar e volta a apostar no mercado francês, desta vez no Champs Elysees, um dos corredores comerciais mais famosos do mundo com 100 milhões de visitantes por ano.

Nos próximos três anos, a Marks and Spencer espera realizar 10% de suas vendas no exterior, apostando num faturamento global de 1 bilhão de libras, 2 bilhões e 800 milhões de reais. Na França, os produtos devem ser, em média, 10% mais caros que no Reino Unido, mas a direção afirma que ainda assim serão competitivos.

Outra marca internacional deve chegar em breve ao Champs Elysées, a Banana Republic, do grupo americano GAP. A inauguração da loja está prevista para o dia 8 de dezembro. Isso depois do sucesso da americana Abercrombie & Fitch, aberta em maio, que continua criando filas enormes de adolescentes apesar dos preços salgados.