rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
Fato em Foco
rss itunes

Genocídio armênio causa tensão entre Turquia e França

Nesta quinta-feira, a Assembleia Nacional francesa analisa um projeto de lei que reprime a negação dos genocídios realizados em todo o mundo. A proposta relançou um debate inflamado sobre o genocídio armênio, um dos massacres mais estudados na história depois do Holocausto e do genocídio de Rwanda. Entre 1915 e 1917, 1,5 milhão de armênios e pessoas de outras etnias foram exterminados pelo Império Otomano, território onde fica a Turquia moderna. Quase cem anos depois, a questão volta a ser de atualidade e desestabiliza as relações diplomáticas entre França e Turquia.

O país euro-asiático rejeita a expressão "genocídio organizado" e vê na iniciativa francesa um ataque a sua história nacional. O governo turco chegou até a enviar uma comissão à Paris na tentativa de dissuadir os parlamentares franceses e o primeiro-ministro turco, Recep Tayyp Erdogan, pediu ao presidente Nicolas Sarkozy que desista da proposta.

Segundo a historiadora Djanira Couto, da Escola Prática de Altos Estudos de Paris, a Turquia demonstra uma abertura à questão armênia. Ouçam a análise feita pela professora a Victória Álvares.

Para brasileiros em Paris, violência urbana no Brasil ainda é pior que terrorismo

Pesquisa aponta que franceses aceitariam menos liberdade em troca de segurança

Nova regra francesa de doação de sangue impõe abstinência sexual para doadores gays

Campanha contra bullying prejudica imagem do professor, dizem sindicatos da França

Presença do Irã em negociações sobre a Síria é essencial para a paz

Motivo de polêmica no Enem, Simone de Beauvoir foi fundamental para o feminismo

Analista em Berlim diz que só "base recosturada" pode afastar impeachment de Dilma

Crise pode significar oportunidades para investidores estrangeiros no Brasil