rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Síria Turquia Revolta Violência ONU Bashar al-Assad

Publicado em • Modificado em

Regime sírio coloca minas terrestres para evitar fuga de opositores

media
Refugiado instalado em um acampamento na fronteira turca com a Síria. Reuters

O ministério turco das Relações Exteriores informou nesta quinta-feira, que mais de mil sírios fugiram do país em direção à Turquia só entre a terça e quarta-feira. O número de refugiados no país vizinho já ultrapassa 14 mil pesosas. No total, segundo a ONU, 30 mil sírios deixaram o país desde o inicio da revolta popular que completa um ano neste dia 15 de março.


Diante a fuga em massa de moradores em direção ao país vizinho, a Síria está instalando minas na sua fronteira contra a Turquia para impedir a passagem dos refugiados, afirmou nesta quinta-feira o primeiro-ministro turco Besir Atalay em entrevista ao canal de televisão NTV.

Autoridades turcas indicam que o exército sírio “intervém militarmente” contra as pessoas que querem ultrapassar a fronteira. “Muitas pessoas já perderam a vida”, garante o porta-voz da chancelaria turca.

Muitos refugiados chegam feridos aos acampamentos instalados na fronteira da Turquia devido a minas terrestres, segundo relatos do repórter da Rádio França Internacional, Germano Assad, que está na fronteira turca com a Síria.

Dois jornalistas turcos que faem um documentário na região estão desparecidos há cindo dias.

Mediação

O enviado especial da ONU e da Liga Árabe, Kofi Annan, continua em contato com as autoridades sírias para negociar um cessar-fogo, de acordo com seu porta-voz.

“As portas do diálogo continuam abertas”, disse Ahmad Fawzi à agência Reuters. Nesta sexta-feira Kofi Annan deverá participará, de Genebra, de uma videoconferência telefônica com o Conselho de Segurança da ONU para informar os resultados de seus contatos com o regime do presidente Bashar al-Assad.