rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Blog Blogueiros Paquistão Talibãs Violência Violências

Publicado em • Modificado em

Família de blogueira paquistanesa diz que sua melhora é um "milagre"

media
A adolescente Malala Yousufzai se recupera no hospital Rainha Elizabeth, em Birmingham, em companhia de sua família. REUTERS/Queen Elizabeth Hospital Birmingham/

A família da adolescente Malala Yousufzai, a blogueira paquistanesa que recebeu três tiros a queima-roupa do movimento dos Talibãs do Paquistão (TPP), no começo deste mês, diz que o restabelecimento da garota é “um milagre”. Transferida no dia 15 de outubro para o hospital Rainha Elizabeth, em Birmingham, na Inglaterra, o estado de saúde da jovem melhora a cada dia.


“Para nós, é um milagre”, ressaltou Ziauddin Yousufzai, o pai de Malala, um professor reconhecido no Paquistão por militar contra os talibãs. “As pessoas que a atacaram queriam matá-la, mas ela se recuperará”, afirmou o homem que chegou na quarta-feira na Inglaterra com sua mulher e os outros dois filhos para visitar a garota.

Malala, de 15 anos, foi gravemente ferida por tiros à queima-roupa no dia 9 de outubro, na cidade de Mingora, no Paquistão, por homens que pararam o ônibus escolar onde estava a adolescente. Desde 2009, quando a garota tinha apenas 11 anos, ela escrevia em um blog da BBC em urdu (língua oficial do país) e denunciava as violências cometidas pelos talibãs.

Há uma semana a blogueira conseguiu ficar de pé, pela primeira vez desde que chegou em Birmingham. De acordo com os médicos, ela já retomou a memória, voltou a falar, a se locomover com ajuda e a se alimentar normalmente.

Malala deve passar por uma cirurgia reparadora do crânio, mas somente após que sua recuperação estiver completa, disse o médico responsável por seu caso, David Rosser.

Milhares de mensagens de apoio do mundo inteiro foram enviadas ao hospital Rainha Elizabeth que teve que criar um sistema especial de recolhimento para receber as doações recebidas.