rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
  • Ministro francês acusado de esbanjar dinheiro renuncia
Linha Direta
rss itunes

Homenagens a Hugo Chávez dão tom do 1° de maio cubano

Por Vanessa Oliveira

"Maio por Chávez, pela Venezuela e pela solidariedade" proclamava a edição da última terça-feira do jornal havaneiro Tribuna. Todos os anos, o 1° de maio costuma ser um dos dias mais importantes do calendário cubano. As aglomerações começam às quatro da manhã da véspera e as festas e desfiles tomam todas as cidades da ilha. Geralmente, são trabalhadores, estudantes, sindicalistas.

Mas neste ano, haverá, por exemplo, um bloco de cubanos médicos, professores, atletas e agricultores que cumpriram missão na Venezuela. Uma comissão de representantes dos 23 estados venezuelanos foi convidada para assistir de perto às homenagens. Claro que não faltam frases de apoio ao novo presidente Nicolás Maduro, nos cartazes espalhados por todas as ruas pelos Comitês de Defesa da Revolução.

Além das homenagens a Chávez, o governo dos Castro aproveita o primeiro de maio para reafirmar os ideiais da Revolução. Expressões como "vamos dizer sim mais uma vez à Revolução e à Pátria" estão por toda parte.

E, embora muita gente diga "sim" por vontade própria, esses imperativos acabam criando um clima de participação "voluntória" (voluntária + obrigatória). É o que conta a jornalista Vanessa Oliveira, que está em Havana, ao programa Linha Direta.

Mercosul discute reformas internas para enfrentar concorrência europeia

Patrimônio da Unesco, Festival Naadam festeja séculos de tradição nômade na Mongólia

Campanha eleitoral começa na Argentina com Brasil e EUA reforçando apoio a Macri

Após aprovação de texto-base, deputados votam destaques que podem mudar reforma da Previdência

Para evitar gravidez precoce, projeto investe em visita de jovens jogadoras brasileiras à Holanda

Favorito, Johnson enfrenta Hunt em 1° debate na TV entre candidatos a premiê no Reino Unido

Terremotos na Califórnia reavivam medo de "Big One", tremor com consequências trágicas

ONGs aplaudem relatório da ONU sobre Direitos Humanos na Venezuela e pedem justiça

Mais de 1,4 milhão de refugiados vão precisar de reassentamento até 2020, diz agência da ONU

Central sindical argentina classifica acordo UE-Mercosul como “industricídio”

Prisão da capitã do navio "Sea-Watch 3" divide opinião pública da Itália

Com recusa de Salvini, navio humanitário Sea-Watch volta a águas internacionais

Foto de pai e filha mortos ressalta drama humano no debate sobre a imigração nos EUA

Novas sanções dos EUA ao Irã devem secar entrada de dinheiro no país

Sucesso eleitoral da extrema direita colabora com clima de terror na Alemanha

Brasil apoia candidato chinês para substituir Graziano na liderança da FAO

Michelle Bachelet se encontra com Maduro e Guaidó durante visita à Venezuela

Boris Johnson é favorito em nova votação para definir sucessor de Theresa May