rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
  • Acordo do Brexit recebe apoio preliminar do Parlamento britânico
Fato em Foco
rss itunes

Britânicos aguardam com ansiedade o nascimento do novo herdeiro real

Por Daniella Franco

O mais novo herdeiro da realeza britânica ainda não nasceu, mas ele já ocupa capas de jornais e revistas em todo o mundo e é o assunto mais popular entre os britânicos nas últimas semanas. A duquesa de Cambrigde, Kate Middleton, esposa do príncipe William, deve dar à luz ao terceiro membro da família real na linha de sucessão ao trono a qualquer momento.

Para o especialista em História Contemporânea e Europeia da Universidade de Brasília, Estevão de Rezende Martins, a grande expectativa pelo “royal baby” é explicada pela representação de unidade nacional que tem a família real britânica. “Este valor simbólico é a chefia de Estado encarnada na Casa de Windsor. Neste sentido, toda a família é simultaneamente uma pessoa pública e uma pessoa privada. E cada indivíduo deste grupo tem uma dimensão de vida privada que passa por um critério de observação muito curioso e intenso por parte da opinião pública”, avalia.

A mídia britânica também ajuda a alimentar a ansiedade em torno do rebento. Para Vicente Lou, editor da Leros, revista para o público brasileiro em Londres, a repercussão na mídia reflete o interesse dos britânicos pela realeza. “Todos os telejornais procuram um ângulo diferente para abordar este assunto. É díficil escapar do evento ‘bebê real’ neste momento aqui no Reino Unido”, diz.

O designer gráfico brasileiro Dario Saquetti mora em Londres há nove meses e acredita que o fato vem sendo especialmente acompanhado por quem segue a mídia especializada em celebridades. “Mas acho que quando a criança nascer todos vão ficar contentes porque os britânicos têm muito orgulho da família real. No entanto, acredito que isso não vai afetar diretamente a vida das pessoas aqui”, estima.

Estratégia de marketing

A estratégia de marketing da Casa de Windsor em torno do nascimento do novo herdeiro é uma manobra destacada por muitos especialistas. Só a venda de souvenirs e produtos relacionados à chegada do  bebê vai garantir uma receita extra para a economia britânica de pelo menos 240 milhões de libras, cerca de 825 milhões de reais.

Para o consultor político Gilberto Musto, o trabalho da opinião pública é um dos grandes investimentos da realeza. “É um procedimento político importante para fortalecer a formação da opinião pública que não sofre apenas a influência da mídia, mas também de grupos de pessoas que atuam opinando, apostando e consumindo produtos criados pelo evento ‘royal baby’. O acontecimento deve ser explorado de forma comercial da melhor forma possível pelos estrategistas”, acredita.

Para brasileiros em Paris, violência urbana no Brasil ainda é pior que terrorismo

Pesquisa aponta que franceses aceitariam menos liberdade em troca de segurança

Nova regra francesa de doação de sangue impõe abstinência sexual para doadores gays

Campanha contra bullying prejudica imagem do professor, dizem sindicatos da França

Presença do Irã em negociações sobre a Síria é essencial para a paz

Motivo de polêmica no Enem, Simone de Beauvoir foi fundamental para o feminismo

Analista em Berlim diz que só "base recosturada" pode afastar impeachment de Dilma