rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
Fato em Foco
rss itunes

Mostra traz obra de Cartier-Bresson, o “olho do século 20”

Por Patricia Moribe

O francês Henri Cartier-Bresson é considerado um dos grandes fotógrafos do século 20, autor de uma obra extraordinária e engajada. O Centro Georges Pompidou, o Beaubourg, de Paris, dedica uma grande exibição para o autor de imagens históricas, de flagrantes únicos, de perfis sublimes – anônimos ou de personalidades. Sempre em preto e branco, sempre com sua fiel câmera alemã Leica.

Os clichês são clichês, mas traduzem Cartier-Bresson: “gênio da composição”, “um dos pais do fotojornalismo” ou “olho do século”. O objetivo da mostra, segundo o curador Clément Chéroux, é revelar as múltiplas e menos conhecidas facetas do artista, através de mais de 500 fotos, desenhos, pinturas, filmes e documentos.

O curador também ressalta que a carreira de Cartier-Bresson passou por momentos distintos e variados, que não podem ser resumidos à ideia do “momento decisivo”, termo usado durante muito tempo para interpretar a obra do fotógrafo. Muitas imagens meticulosamente compostas apresentam um momento de surpresa, de inusitado. É um ciclista passando a toda velocidade por uma escadaria enquadrada com cuidado. Ou um homem pulando uma poça d’água.

Mundo afora

A exposição traz três fases importantes do percurso de Cartier-Bresson. A primeira, entre as décadas de 20 e 30, reflete o período em que o jovem fotógrafo se aproxima dos surrealistas, experimentando enquadramentos e composições. É o início também das perambulações do artista pelo mundo, treinando o “olho” com rostos e flagrantes.

A faceta politicamente engajada de Cartier-Bresson, entre 1936 e 1946, é eternizada pelas imagens da Guerra Civil Espanhola e outros movimentos coletivos na França e mundo afora. Nessa fase também ele se interessa pelo cinema, trabalhando junto com Jean Renoir.

O terceiro momento da exposição, de 1947 a 1970, gira em torno da criação da mítica agência Magnum Photos, uma cooperativa que reunia outros grandes fotógrafos, como Robert Capa.

Para brasileiros em Paris, violência urbana no Brasil ainda é pior que terrorismo

Pesquisa aponta que franceses aceitariam menos liberdade em troca de segurança

Nova regra francesa de doação de sangue impõe abstinência sexual para doadores gays

Campanha contra bullying prejudica imagem do professor, dizem sindicatos da França

Presença do Irã em negociações sobre a Síria é essencial para a paz

Motivo de polêmica no Enem, Simone de Beauvoir foi fundamental para o feminismo

Analista em Berlim diz que só "base recosturada" pode afastar impeachment de Dilma