rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Air France Ebola Epidemia Vírus África CEDEAO OMS

Publicado em • Modificado em

Número de casos de Ebola pode ultrapassar 20 mil nos próximos meses, diz OMS

media
O diretor-adjunto da OMS (Organização MUndial da Saúde), General Bruce Aylward, mostra um mapa com dados sobre a epidemia de Ebola REUTERS/Pierre Albouy

O número de casos de Ebola pode ultrapassar 20 mil em pouco tempo. A afirmação é da OMS (Organização Mundial de Saúde). A entidade confirmou hoje que 1.552 pessoas morreram com a doença desde o começo deste ano. Diante da ameaça da epidemia, ministros da Saúde africanos reúnem-se hoje, em Acra, em Gana, para estudar uma estratégia de combate ao avanço da doença.


Os dados oficiais da OMS divulgados nesta quinta-feira (26) revelam que 3.069 pessoas foram infectadas pela doença. Mas, segundo o diretor dos centros federais americanos de controle e prevenção de doenças, Tom Frieden, o número de casos pode ser ainda maior. "O mundo nunca viu uma epidemia de Ebola como esta". Concordando com as previsões da OMS, Frieden diz que, a curto prazo, a tendência é de a epidemia se alastrar ainda mais rápido.

Diante da ameaça, os ministros da Saúde dos países africanos de 15 países, incluindo Serra Leoa, Guiné e Libéria, os mais afetados pela epidemia de Ebola, se reúnem hoje em Acra, em Gana. O objetivo do encontro é traçar um plano regional para evitar que a epidemia se alastre. Eles concordam que, somente uma resposta conjunta, poderá ser eficaz.

Por enquanto, a única resposta ao avanço da epidemia tem sido o fechamento das fronteiras com os países atingidos pelo vírus. Essa medida, porém, pode ter um impacto negativo ainda maior, já que milhares de pessoas podem tentar buscar caminhos alternativos aos postos de fronteira oficiais, o que vai tornar mais difícil qualquer tentativa de controle.

Outro problema, destacam os ministros, é o prejuízo para as economias africanas. O risco de isolamento, sobretudo para os países que registram casos da doença, é muito grande.

Air France suspende voos

A partir de hoje, a Air France anunciou que vai suspender "temporariamente" todos os voos para Serra Leoa. Agora, apenas a Royal Air Maroc e a Brussels Airlines continuam voando para o país.