rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
Linha Direta
rss itunes

Incêndios na Califórnia continuam destruindo e ameaçando a população

Por RFI

Há quatro anos, a Califórnia vem sofrendo secas históricas. E além da falta d'água nas casas e para irrigar as maiores plantações que abastecem os Estados Unidos, umas das consequências são os incêndios que estão devastando áreas imensas. um bombeiro morreu e já foi decretado iclusive estado de emergência .

Cleide Klock, correspondente da RFI Brasil em Los Angeles

Está bem triste e desesperadora a situação. Há 23 pontos de incêndio acontecendo simultaneamente em todo o Estado da Califórnia. Nas últimas semanas, mais de 570 quilômetros quadrados de terreno sofreram com os incêndios. O maior deles, a noroeste da capital Sacramento, perto da localidade de Clear Lake, região vinícola em ascenção, já queimou 263 quilômetros quadrados e ameaça 5,5 mil casas. O governo estadual ordenou a evacuação de cerca de 13 mil pessoas.

 Foi este incêndio que no sábado queimou mais de 80 quilômetros quadrados. O Rocky Fire, nome que deram ao incêndio, em apenas cinco horas, devorou este grande terreno e depois disso quadriplicou de tamanho. Nesta terça (4) já tinha invadido 24 casas, sete mil outras estruturas e uma grande comunidade está em risco. Mais de 3.200 bombeiros estão trabalhando no local, com 20 helicópteros, aviões de carga e 285 veículos terrestres, mas apenas cerca de 12% do fogo foi contido até agora,. A previsão é que tenham pelo menos mais uma semana de trabalho para combatê-lo. As autoridades classificaram este como desastre sem precedentes na região.

Queimadas

As queimadas vêm sendo causadas pelos terrenos completamente ressecados, as temperaturas altas - na semana passada os termomêtros ultrapassaram os 35 graus por aqui e a umidade caiu para 10% em várias regiões. O vento forte também acaba sendo um problema e além disso, muitos relâmpagos propagaram faíscas que deram início a focos de incêndio.

Na fronteira com o estado de Oregon, foi assim que começou o fogo que já tomou mais de 100 quilômetros quadrados. Um dos grandes problemas também é que as áreas mais afetadas são as mais montanhosas, as áreas florestais de difícil acesso o que dificulta ainda mais o trabalho dos bombeiros. Nesta terça a temperatura até deu uma baixada, o que ajudou os bombeiros a progredirem no trabalho, mas já pra essa quarta novamente há previsão de trovoada o que aumenta o risco de relâmpagos.

Anos anteriores

De acordo com as autoridades, já houve chamadas para combater mais de 4200 incêndios florestais, cerca de 1500 a mais do que no mesmo período ano passado. Um levantamento também mostra que que o serviço florestal normalmente gasta 16% do orçamento em contenções de fogo, mas esse ano o gasto já ultrapassou 52% do orçamento. O governador, o democráta Jerry Brown declarou que o estado virou um barril de pólvora.
 

Alemanha declara guerra aos carros SUVs por poluírem e ocuparem muito espaço em estacionamentos

Escolha de Christine Lagarde para comando do Banco Central Europeu é polêmica

Após meses de atrito, Macron vai à Roma tentar reaproximação com a Itália

Israel: Netanhyahu acusado de tentar ganhar votos com promessa de anexar colônias

Com paridade entre mulheres e homens, nova Comissão Europeia é apresentada em Bruxelas

Parlamento britânico vota nova proposta para realização de eleições antecipadas

Portugal promove campanha por igualdade salarial entre homens e mulheres

Bolívia é recorde em feminicídio na América do Sul e tema entra para campanha eleitoral

Opositores ao Brexit travam batalha parlamentar e jurídica para adiar planos de Johnson

Alemanha: extrema direita avança em eleições no leste, mas ainda não é principal força política

Protestos “contra golpe” de Johnson levarão milhares às ruas no Reino Unido

"Vergonha de comprar": nova tendência sueca para preservar meio ambiente

Escalada de tensão na Faixa de Gaza a 20 dias de eleições gerais em Israel

Lorenzoni detalha à RFI decisão do Brasil de rejeitar ajuda do G7 para a Amazônia

Em Biarritz, Boris Johnson tenta ainda alternativa para um Brexit menos drástico

Crise italiana: presidente dá ultimato a partidos e quer novo governo até terça-feira