rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
Linha Direta
rss itunes

Tablóide alemão Bild delata autores de mensagens xenófobas nas redes sociais

O tablóide Bild, o jornal mais lido da Alemanha, lançou uma campanha inédita visando impedir a disseminação de mensagens xenófobas nas redes sociais. Em duas páginas inteiras, a publicação divulgou mais de 40 mensagens incitando ao ódio e à violência contra imigrantes e contra políticos que apoiam a acolhida aos estrangeiros, com fotos e nomes dos autores.

Marcio Damasceno, correspondente da RFI Brasil em Berlim

A atitude do tablóide alemão ilustra a dimensão que a radicalização dos movimentos de extrema direita na Alemanha durante a crise de refugiados. Essa campanha é mesmo um sinal que a violência contra estrangeiros ganha uma nova dimensão na Alemanha.

Um dos motivos para a campanha foi, sem dúvida, o ataque a faca contra a candidata à prefeitura da cidade de Colônia, Henriette Reker, no sábado passado, por um desempregado que afirmou querer protestar contra a politica alemã para refugiados. Henriette Reker, que venceu as eleições no domingo com mais de 50% de votos, foi atacada porque era uma das pessoas responsáveis em Colônia pela acolhida de migrantes.

Outro motivo claro é a radicalizaçao do Pegida, o movimento anti-islâmico que agora faz um ano, realizando manifestações às segudas-feiras na cidade de Dresden.

Redes sociais

Outro aspecto do aumento da xenofobia é a discussão sobre se redes sociais como Facebook e Twitter deveriam censurar mensagens racistas ou mesmo serem punidas pelos comentários de seus assinantes. Há tempos que o jornal Bild e a mídia alemã vêm discutidno sobre até onde pode ir a liberdade de expressão na internet.

Estrangeiros atacados

Em diversas cidades houve ataques incendiários contra prédios destinados a receber migrantes mas ninguém até agora tinha se ferido. O atentado a faca, que quase custou a vida da prefeita eleita de Colonia, chocou a Alemanha e aumentou a preocupação com essa radicalização da extrema direita que está ocorrendo.

O assunto da radicalização da xenofobia e do aumento da violência contra estrangeiros está sendo muito debatido pela mída alemã, principalmente em relação ao movimento anti-islamização Pegida, com um acalorado debate sobre ser proibido.

O resto da imprensa não aderiu a essa campanha do Bild. É importante ressaltar que o Bild é um tablóide sensacionalista, que sempre se destacou também por sua postura extremamente conservadora e que sempre se pautou por chamar a atenção de forma controversa.

 

Brasileiros da Cisjordânia estão indignados com possível transferência da embaixada do Brasil para Jerusalém

Senado italiano aprova projeto para reduzir proteção humanitária a imigrantes

Lisboa recebe Web Summit, conferência de inovação digital que reúne estrelas do setor

Moro deixa a posição de quase semideus e passa a ser ministro em cenário conturbado, diz cientista político

Para Turquia, morte de Khashoggi não poderia ter ocorrido sem ordem do alto escalão saudita

Republicanos e democratas rejeitam veto de Trump para cidadania por nascimento

Tensões geopolíticas com morte de jornalista geram incertezas à economia saudita e da região

Em meio à onda militarista de Bolsonaro, Chile e Uruguai punem insubordinações de militares

Reino Unido: movimento para novo referendo sobre Brexit cresce, mas premiê nega nova consulta

Extrema direita alemã cria plataforma para controlar debate político nas escolas

Jornalista saudita teria sido torturado por sete minutos, diz imprensa turca